4.11.

O indivíduo e a sociedade

·O político e não a sociedade ou o Estado como a matéria nuclear da ciência política.

·Do zoon politikon de Aristóteles ao animal social de S. Tomás. O social como o natural e o político como ordem artificial, como a criação de novos laços por cima do social (tese de Hannah Arendt).

·A invenção do político. A transformação da volonté de tous na volonté générale, o civismo e a conquista da cidadania (Rousseau). O contrato social como uma espécie de criação continuada da realidade política (Fichte).

·Do pessimismo antropológico ao optimismo da pessoa. Individualismo e colectivismo.

·As ordens espontâneas e as organizações. Distinção entre cosmos e taxis. O político como produto da acção dos homens e não das respectivas intenções.

Regressar a Sumário