-179/-160: Campanha contra os lusitanos. Judas Macabeu

 

Viriato

 

 

-199/-180 -179/-160   -159/-140 -139/-120

 

  Linha do Tempo  Séculos I a V

Segunda guerra macedónica Rei Mitrídates, o Grande (-171 a -138). 
Antíoco IV Epifanes, rei Selêucida da Síria (175-168), treze anos refém dos Romanos.

Segunda guerra macedónica (-172).

Rei Mitrídates, o Grande (-171 a -138). Fundador do reino dos Partos.

Roma estende o seu domínio à Ilíria (-169).

Perseu da Macedónia é derrotado pelos Romanos em Pidna (22 de Junho de -168).

Em Jerusalém, Antíoco IV da Síria reprime os Judeus, profanando o templo de Jerusalém (-168).

Revolta dos Judeus sob a direcção de Asmoneu Matatias e, depois, pelo filho, Judas Macabeu (-168/-167). Consegue libertar Jerusalém e garantir a liberdade de culto (-163).

Roma autoriza Masinissa, rei da Numídia, a apoderar-se das costas da Cirenaica e da Tripolitana (-167).

Os Hunos começam a invadir a China (-166).

Derrota e morte de Judas Macabeu (-160).  
Romanos atacam pela primeira vez o território dos Lusitanos, numa campanha conduzida por L. Postúmio Albino (-179 ou -178). Os resistentes serão comandados por Viriato. De viria, ou bracelete, a partir de -154.

Este filho de um chefe tribal, Comínio, sendo conhecido, pelos relatos Romanos como dux latronorum.

Novos chefes Romanos: Gneo Fulvio na Citerior; Caio Licinio Nerva, na Ulterior (-167). 
Políbio é levado para Roma (-167)

Em Roma, comédias de Terêncio (-166).  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009