© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

-359/-350: Filipe II da Macedónia e Demóstenes

 

Filipe II rei dos macedónios

 

 

-459/-440 -439/-420 -419/-400 -399/-390 -379/-370 -369/-360 -359/-350   -349/-340 -339/-330 -329/-320

 

  Linha do Tempo  Séculos I a V

 

  Artaxerxes III no comando dos Persas (-358)

Filipe II eleito rei dos Macedónios pelo povo em armas (-359)

 
Artaxerxes III no comando dos Persas (-358).

Celtas conquistam Bolonha (-350). Comprimida a potência Etrusca. Atingem o mar Adriático em -340. 
Filipe II eleito rei dos Macedónios pelo povo em armas (-359)*. No ano anterior tinha tomado o poder na Ilíria. Começa, depois, a controlar as minas de ouro de Anfílopolis.

Expedição de Dion, amigo de Platão, contra Dionísio II de Siracusa (-357). Será assassinado quatro anos depois.

Reformas de Periandro (-357).

Nascimento de Alexandre Magno na Macedónia, no ano em que o pai, Filipe II, se assume como rei (-356).

Derrota dos atenienses, contra os seus antigos aliados, na batalha naval de Embata (-356)

Guerra entre os Focídios e Tebas. Os primeiros são apoiados por Atenas e Esparta (-355). A chamada guerra dos aliados que dura até -346.

Filipe II vence os focídios e passa a ser hegemónico na Tessália (-352).  Domina também a Trácia (-342).

 
Demóstenes chefia o partido antimacedónico em Atenas (-354)

 

Demóstenes, Fílipicas (-351/-340)

 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009