© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1035-1039: Fernando I, o Magno

 

 

 

Fernando I o Magno

 

980-989 990-999 1000-1009 1010-1014 1015-1019 1020-1024 1025-1029 1030-1034 1035-1039  1040-1044

 

  Séculos VI a X   Linha do Tempo     Século XII

 Henrique I, rei de França (1031-1060)

Fernando I, o Magno (1035-1065).

Conrado II (1024-1039), dito Conrado o Sálico
 

Peregrinação a Jerusalém de Roberto, o Diabo (ou o Magnífico), duque da Normandia (1035).

Boémia reconhece a soberania alemã (1035).

Morte de Canuto II, o Grande, com desagregação dos respectivos domínios (1035).

Canuto III, rei da Dinamarca (1035-1042) e da Inglaterra (1040-1042). A coroa inglesa, entre 1035 e 1040, fica para o irmão Harold I..

Muçulmanos e Bizantinos concordam em reconstruir as igrejas cristãs de Jerusalém (1036).

Heriberto de Milão revolta-se contra Conrado, derrota-o e obriga-o a regressar à Alemanha (1037).

Pedro I Veneziano (1011-1059),  rei da Hungria (1038-1041, 1044-1046). Desde 15 de Agosto de 1038.

Henrique III

 

Henrique III, O Negro*, filho de Conrado II, imperador alemão (1039-1056).

 

Coroado imperador em 1046. Casado com Inês de Poitou. Pai de Henrique IV.

Canuto III rei da Dinamarca (1035-1042). Rei da Inglaterra a partir de 1040. 
Aragão surge como reino independente em 1035. García Sánchez III (1035-1054), rei de Navarra.

Proclamado em Sevilha um pretenso Hixeme II, esteireiro de Calatrava.

Bermudo III faz incursão em território portucalense, derrotando os muçulmanos em Cesar, Terra de Santa Maria (1035).

Fernando I, o Magno (1035-1065).  Leão em união com Castela, com o rei a assumir-se como imperador.

 

Lisboa, até então dominada pelos Omíadas, é conquistada pelos Abássidas (1039). 
 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009