© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

1140: D. Afonso Henriques assume-se como rei e perseguições aos heréticos

 

 

1139 1140   1141 1142 1143 1144 1145 1146 1147 1148 1149

 

Século XI Linha do Tempo    Século XIII

  Afonso VII, rei de Leão e Castela (1126-1157)

Luís VII, le Jeune, rei de França (1137-1180)

Estêvão de Blois, rei de Inglaterra (1135-1154)

 
Papa Inocêncio II (1130-1143)

Conrado III (1138-1152)

Os hospitalários transformam-se em ordem militar.

Morte do herético Pierre de Bruys. Mas tem um continuador em Henry de Lausanne, contra o qual se ergue S. Bernardo. Responsável pela heresia dos petrobusianos, depois desenvolvida por Pierre Vaux.

 

 

D. Afonso Henriques passa a assinar com o título de rei. Pai, foste cavaleiro. Hoje a vigília é nossa. Dá-nos o exemplo inteiro E a tua inteira força! Dá, contra a hora em que, errada, Novos infiéis vençam, A bênção como espada, A espada como bênção! (Fernando Pessoa)

Torneio de Arcos de Valdevez (1140).

Construção da Sé Velha de Coimbra (1140-1180).

Muçulmanos destroem castelo de Leiria. 
Início da construção da Sé Velha de Coimbra.

Concílio de Sens. Por instigação de S. Bernardo, são condenadas as teses de Abelardo.

  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009