© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1310: Suplício dos templários

 

 

1308 1309 1310  1311 1312 1313 1314 1315 1316 1317 1318 1319 1320

 

Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

 

Filipe IV, le Bel, rei de França (1285-1314)

 

Eduardo II rei de Inglaterra (1307-1327)

Luís I (1305-1316), rei de Navarra

Osman I, sultão dos turcos (1299-1326) 

 

Clemente V (1305-1314)

Henrique VII, Luxemburgo imperador alemão (1308-1313)

João do Luxemburgo, rei da Boémia (1310-1346)

Carlos I Roberto,  de Anjou, rei da Hungria (1308-1342)

Frederico II (1296-1336), rei de Aragão e da Sicília

Ladislau I, o Breve, rei da Polónia (1306-1333)

Começa o suplício de 54 Templários, queimados* (11 de Maio).

Negros, ou populares, tomam o poder em Florença, afastando os brancos, ou burgueses.

Clã gibelino dos Visconti toma o poder em Milão. Guelfos da casa Este tomam o poder em Ferrara até 1598.

Henrique VII em Itália

João do Luxemburgo, rei da Boémia (1310-1346). Era filho do imperador Henrique VII. De 1309 a 1437, a casa Luxemburgo vai dar quatro reis à Boémia. 

 Reinado de D. Dinis

Grande período de fome e peste.

Rei de França concede privilégios a mercadores portugueses em Harfleur.

Pacto entre D. Dinis e Fernando IV sobre os bens dos Templários.  
Construção do Palácio dos Dux, em Veneza.

Ockham difunde o nominalismo no seu ensino em Oxford (1310-1315).

Clemente V, apoiado por Henrique VII, recusa condenar Bonifácio VIII, como pretendia Filipe o Belo.  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009