© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1320: Guerra civil em Portugal

 

Vladislau Lokietek

 

1318 1319 1320  1321 1322  1323  1324  1325  1326  1327  1328  1329 1330

  Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

  Filipe V, rei de França (1316-1322)

 

Eduardo II rei de Inglaterra (1307-1327)

 

Osman I, sultão dos turcos (1299-1326) 

 

 
Papa João XXII em Avinhão (1316-1334)

Luís da Baviera, imperador alemão (1314-1347).

Frederico o Belo, Habsburgo, filho de Alberto I, rei alemão

João do Luxemburgo, rei da Boémia (1310-1346)

Carlos I Roberto,  de Anjou, rei da Hungria (1308-1342)

Frederico II (1296-1336), rei de Aragão e da Sicília

Ladislau I, o Breve, rei da Polónia (1306-1333)

Começa o conflito entre a Polónia e os cavaleiros teutónicos.

Vladislau Lokietek* é eleito rei da Polónia (20 de Janeiro)

Declaration of Arbroath.  Reafirmada a independência da Escócia (6 de Abril).

Paz entre a França e a Flandres, mediada pelo papa João XXII. Robert de Béthune é reconhecido como conde da flandres.

  

 Reinado de D. Dinis

Papa, por bula de 7 de Maio, autoriza a aplicação do dízimo de todas as rendas eclesiásticas do reino para que se financie uma armada destinada a combater os muçulmanos.

Guerra civil entre D. Dinis e o filho D. Afonso. Rei emite primeiro manifesto (1 de Julho). 
Filipe de Valois em Itália, ao serviço do papa.  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009