© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1343: Joana I

 

 

1338 1339 1340 1341 1342 1343  1344 1345 1346 1347 1348 1349 1350

 

Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

  Filipe VI (Valois), rei de França (1328-1350)

 

Eduardo III, rei de Inglaterra  (1327-1377)

 

Valdemar IV, rei da Dinamarca (1340-1375)

 

Orkhan I, sultão otomano (1326-1359)

 

Papa Clemente VI (1342-1352) 

Luís da Baviera, imperador alemão (1314-1347).

João do Luxemburgo, rei da Boémia (1310-1346)

Joana I, rainha de Nápoles (1343-1382).

Luís, o Menino (1342-1355), rei da da Sicília e duque de Atenas

Luís I, o Grande, de Anjou, rei da Hungria (1342-1382)

Casimiro III, o Grande, rei da Polónia (1333-1370)

João V, Imperador do Oriente (1341-1376)

Simão I, príncipe de Moscovo (1341-1353).

Filipe VI compra o Delfinado a Humberto II.

Papa consegue trégua entre franceses e ingleses.

Joana I, rainha de Nápoles* (1343-1382).

Sucede ao avô, Roberto de Anjou. Nascida em 1326. Noiva do primo, André da Hungria, desde os 18 anos.

Aragão conquista o Rossilhão e as Baleares (1343-1344).

Compromisso entre Casimiro o Grande e os teutónicos.

 

 

 Reinado de D. Afonso IV

Acordos anti-corso com os ingleses (1343-1344).

Inquirições em Entre-Douro-e-Minho. 
Papa Clemente VI emite a bula Unigenitus (27 de Janeiro).

 

Petrarca: De Contemptu Mundi.  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009