© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1352: Papa Inocêncio VI

 

 

 1350 1351 1352  1353 1354 1355 1356 1357 1358 1359 1360

 

   Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

  João II, le Bon, rei de França (1350-1364)

 

Carlos III, o Mau, rei de Navarra (1349-1387)

 

Eduardo III, rei de Inglaterra  (1327-1377)

 

Valdemar IV, rei da Dinamarca (1340-1375)

 

Orkhan I, sultão otomano (1326-1359) 

João V, Imperador do Oriente (1341-1376)

Simão I, príncipe de Moscovo (1341-1353).

Papa Clemente VI (1342-1352)

Papa Inocêncio VI (1352-1362)

Carlos IV, do Luxemburgo (1346-1378)

Joana I, rainha de Nápoles (1343-1382)

Luís, o Menino (1342-1355), rei da da Sicília e duque de Atenas

Luís I, o Grande, de Anjou, rei da Hungria (1342-1382)

Casimiro III, o Grande, rei da Polónia (1333-1370)

Go-Kogon na Corte japonesa do norte (1352-1371).

 

 Reinado de D. Afonso IV

Cortes de Lisboa (fins de Agosto, princípios de Setembro).

Cortes de Santarém. Os povos protestam contra os abusos clericais na compra de propriedades.

Renovado o Tratado de Agreda de 1304, entre Portugal, Castela e Aragão, estabelecendo aliança perpétua entre os três reinos.

Concedidos privilégios a mercadores portugueses em Inglaterra. 
Papa Inocêncio VI*. O francês Etienne Aubert (1352-1362).Rejeita as pretensões dos cardeais que pretendiam assenhorear-se do governo da Igreja. Eleito em 18 de Dezembro.
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009