© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1363: Potências da Guerra dos Cem Anos intervêm na Península Ibérica

 

Filipe II

 

1358 1359 1360 1361 1362 1363  1364 1365 1366 1367 1368 1369 1370 

 

Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

Começa a intervenção das potências em confronto na Guerra dos Cem Anos. João II, le Bon, rei de França (1350-1364)

 

Carlos III, o Mau, rei de Navarra (1349-1387)

 

Eduardo III, rei de Inglaterra  (1327-1377)

 

Valdemar IV, rei da Dinamarca (1340-1375)

 

Filipe o Atrevido, duque da Borgonha (1363-1404)

Tamerlão (Timur Lang), rei dos Mongóis.

 

Murad I, sultão otomano (1359-1389)

Stephan Uros V (1355-1371).

 

Papa Urbano V (1362-1370)

Carlos IV, do Luxemburgo (1346-1378)

Joana I, rainha de Nápoles (1343-1382)

Frederico III, o Simples (1355-1377), rei de Aragão e da Sicília.

Luís I, o Grande, de Anjou, rei da Hungria (1342-1382)

Casimiro III, o Grande, rei da Polónia (1333-1370)

João V, Imperador do Oriente (1341-1376)

Dmitri IV, príncipe de Moscovo (1362-1389)

Filipe o Atrevido (1363-1404)* , filho do rei de França João II o Bom, é feito duque da Borgonha. Casa com Margarida da Flandres

Tamerlão (Timur Lang), rei dos Mongóis.

Turcos otomanos conquistam a Trácia.

Magnus da Suécia é substituído por Albert de Mecklenburg.

Pacto de Monzón, entre o rei de Aragão e Henrique de Trastâmara, com o apoio de Du Guesclin.

Eduardo III ratifica o Tratado de Londres de 1362, com Pedro I (Fevereiro). Mas Pedro I apenas o ratifica em Setembro de 1364.

Pazes de Murviedro, na guerra civil castelhana.

 
Jean le Charlier de Gerson (1363-1429), autor de De Consolatione Theologiae 

 

Borgonha Sob a dinastia dos Valois, entre 1363 e 1477, o ducado da Borgonha foi uma das principais potências da Europa de então; o ducado cresceu para a Flandres (1369), o Artois e o Franco-Condado (1384), adquiriu Namur (1421), o Brabante e o Limburgo (1430), o Hainaut, a Zelândia, a Holanda, a Frísia (1428-1433) e o ducado do Luxemburgo (1431).

 

Foi da Borgonha que nos veio o Conde D. Henrique, pai do primeiro rei de Portugal. Entre os principais duques da Borgonha, Filipe o Atrevido (1363-1404), João Sem Medo (1404-1419)  

 

 

 Reinado de D. Pedro I

Rompido o equilíbrio peninsular estabelecido no Tratado de Agreda de 1304. Começa a intervenção das potências em confronto na Guerra dos Cem Anos.

Celebra-se um tratado de paz entre os reis de Castela, Granada e Navarra e o monarca de Aragão, em cujas teias Portugal é inserido.

Rei investe o bastardo D. João, apenas com seis anos de idade, no mestrado da Ordem de Aviz. 
 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009