© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1380: Carlos VI

 

 

Carlos VI

 

 1378 1379 1380  1381 1382 1383 1384 1385 1386 1387 1388 1389 1390

 

Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

Surgem importantes rivalidades entre os Armagnac e a Borgonha; nova intervenção inglesa, em aliança com a Borgonha.

Batalha de Kulikovo

Carlos V, le Sage, rei de França (1364-1380. Carlos VI, le Fou, rei de França (1380-1422)

 

Filipe o Atrevido, duque da Borgonha (1363-1404)

 

Carlos III, o Mau, rei de Navarra (1349-1387)

Ricardo II, rei de Inglaterra (1377-1399)

Luís I, o Grande, de Anjou, rei da Hungria (1342-1382), é eleito rei da Polónia (1370-1382).

 

Murad I, sultão otomano (1359-1389)

 

Urbano VI (de 8 de Abril de 1378 a 2 de Novembro de 1389). Papa em Roma.

Clemente VII (1378-1394).Papa em Avinhão

Venceslau III (1378-1410). O terceiro Luxemburgo no trono imperial

Joana I, rainha de Nápoles (1343-1382)

Maria da Sicília (1377-1401), rainha de Aragão e da Sicília 

Luís I, o Grande, de Anjou, rei da Hungria (1342-1382)

João V, imperador do Oriente (1379-1391)

Dmitri Donskoi, grão-duque de Moscovo (1350-1389)

Guerra dos Cem Anos (1337-1453) Depois da morte do rei de França Carlos V, em 1380, surgem importantes rivalidades entre os Armagnac e a Borgonha; nova intervenção inglesa, em aliança com a Borgonha.

 

Sucede-lhe Carlos VI, le Fou (1380-1422)*. Fica louco em 1392.

Falha surtida de Buckingham em França.

Esquadra castelhana fustiga costas inglesas. Chega a lançar o pânico em Londres, quando se interna no Tamisa

Morte de Du Guesclin.

Papa Celestino VII faz adoptar Luís de Anjou por Joana de Nápoles.

Batalha de Kulikovo, com os russos, liderados por Dmitri Donskoi, a derrotarem os tártaros do Don. Antes, recebe a bênção no Mosteiro da Santíssima Trindade, fundado por S. Sérgio de Radonege.

 

Margarida, filha de Valdemar IV, rainha da Dinamarca e da Noruega. 

 

 

Islândia (Lýoveldio Island) Depois da ocupação viking, no século IX, integra-se na Noruega; fica dependente da Dinamarca de 1380 a 1918; desde esta data, torna-se Estado independente em regime de união pessoal; desde 1944 com independência completa, tornando-se república. Membro da NATO desde 1949

 

 

 Reinado de D. Fernando I

 

Tratado de Portalegre, de casamento da Infanta Dona Beatriz, filha de D. Fernando, com  Henrique, primogénito de João I de Castela (21 de Maio)

 

Ratificação, em Estremoz, por D. Fernando de todas as alianças feitas com o duque de Lancastre, como rei de Castela; e do casamento de Dona Beatriz com Eduardo, filho do conde de Cambridge, revogando-se o anterior contrato com o Infante Henrique de Castela (15 de Julho).

Portugal compromete-se a sair da obediência ao papa de Avinhão. D. Fernando manda o bispo D. Martinho às cortes de Avinhão e Paris.

Cortes de Torres Novas (30 de Agosto). Juramento do pacto de casamento de D. Beatriz.

Criação da Companhia das Naus.

D. Fernando declara obediência a Clemente VII (papa de Avinhão). 
O antipapa Clemente VII é vencido em Itália e confina-se a Avinhão. Alia-se a Luís de Anjou.

 

Data provável do nascimento de Fernão Lopes

A Universidade de Paris reclama a realização de um concílio universal para superar o cisma.  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009