© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1386: Suíços vencem os Habsburgos e emergência dos Jagelões

 

Ladislau II Jagelão

 1378 1379 1380 1381 1382 1383 1384 1385 1386  1387 1388 1389 1390

Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

 

Carlos VI, le Fou, rei de França (1380-1422)

Filipe o Atrevido, duque da Borgonha (1363-1404)

 

Carlos III, o Mau, rei de Navarra (1349-1387)

Ricardo II, rei de Inglaterra (1377-1399)

 

Murad I, sultão otomano (1359-1389)

 

 

Urbano VI (de 8 de Abril de 1378 a 2 de Novembro de 1389). Papa em Roma.

Clemente VII (1378-1394).Papa em Avinhão

Venceslau III (1378-1410). O terceiro Luxemburgo no trono imperial

Luís I ou Ladislau, rei de Nápoles (1386-1414)

Gian Galleazo Visconti, duque de Milão (1385-1402)

Carlos III de Durazzo, ou Duras, rei de Nápoles (1382-1386), Rei da Hungria (bisneto de Carlos II) em 1385-1386.

Maria da Sicília (1377-1401), rainha de Aragão e da Sicília 

Maria I assume-se rainha da Hungria e da Polónia  (1382-1385, 1386-1395). Casa com o Imperador Segismundo.

Heduige ou Jadwiga d'Anjou coroada "Rei" da Polónia (desde 15 de Outubro de 1384 a 1399). Desde 1386, governa junto com seu marido, Ladislau II Jagelão

João V, imperador do Oriente (1379-1391)

Dmitri Donskoi, grão-duque de Moscovo (1350-1389)

Emergência dos Jagelões. União do reino da Polónia, dito país da Coroa, com o grão-ducado da Lituânia (até 1434), por casamento do príncipe da Lituânia com Heduige, ou Jadwiga, rainha da Polónia, morta em 1399.

O príncipe da Lituânia, Jagello ou Jagelão (Jagellonský)  rei da Polónia, até 1434, como Ladislau II ou.  Władysław II Jagiełło*. Coroado em 4 de Março. De outro casamento, Jagelão vai ser pai de Casimiro que lhe sucede como rei da Polónia.

Batalha de Sempache com os helvéticos a derrotarem os Habsburgos

Alberto III refaz a unidade das possessões dos Habsburgo.

Luís I ou Ladislau, rei de Nápoles (1386-1414), depois da morte de Carlos de Durazzo.

Turcos invadem a Bósnia.

  

 

 Reinado de D. João I

Tratado de Windsor entre Portugal e Inglaterra, representada por Ricardo II (9 de Maio).

John of Gaunt, duque de Lencastre, comanda expedição inglesa contra Castela. Desembarca na Corunha, depois de ter devastado Brest. É derrotado em 1388.

Acordo de Monção com o duque de Lencastre. Assinado na aldeia de Ponte de Mouro, entre Melgaço e Monção (1 de Novembro). Portugal compromete-se a ajudar na conquista de Castela que, então, estava aliada ao papa de Avinhão e a Carlos VI de França.

Esquadra portuguesa de 18 naus e 6 galés, sob o comando de Afonso Furtado, apoia o Duque de Lencastre na foz do Sena e em Brest.

Cortes de Braga.

Desvalorização da moeda.

O homem e a hora são um só /Quando Deus faz e a história é feita. /O mais é carne, cujo pó /A terra espreita. /Mestre, sem o saber, do Templo/ Que Portugal foi feito ser, / Que houveste a glória e deste o exemplo /De o defender. /Teu nome, eleito em sua fama, /É, na ara da nossa alma interna, / A que repele, eterna chama, /A sombra eterna. (Fernando Pessoa sobre D. João I). 
Fundação da Universidade de Heidelberg. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009