© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1415: Batalha de Azincourt e conquista de Ceuta

 

Batalha de Azincourt

 

1408 1409 1410 1411 1412 1413 1414 1415   1416 1417 1418 1419 1420

 

  Século XIV  Linha do Tempo    Século XVI

Batalha de Azincourt

 

Carlos VI, le Fou, rei de França (1380-1422)

Henrique V, rei de Inglaterra (1413-1422)

Segismundo I Luxemburgo (1410-1437)

Vassili II (1415-1462)

Stefan Lazarevic (1389-1427) da Sérvia

Papa Gregório XII  (1406-1415)

Antipapa João XXIII (1410-1415)

Filippo Maria Visconti, duque de Milão (1412-1447)

Joana II (1414-1435), rainha de Nápoles.

Manuel II, Paleológo, imperador do Oriente (1391-1425).

Batalha de Azincourt*, perto de Pas de Calais, com Henrique V de Inglaterra como vencedor (25 de Outubro).

Duzentas naus portuguesas participam na esquadra de Henrique V que bloqueia o Sena, sob o comando de João Vaz de Almada que também participa na conquista de Ruão.

Paz de Arras entre os borguignons e os armagnacs.

Brandeburgo passa para os Hohenzollern, como Frederico VI, o primeiro eleitor do Brandeburgo (1415-1440).

Segismundo vence Frederico da Áustria.

Vassili II (1415-1462).

Segismundo, imperador alemão (1419-1437). O último imperador da casa Luxemburgo.

 

Brandeburgo (Brandeburg). O território constituía uma das antigas marcas carolíngias que, em 1356; foi constituído em eleitorado, com a capital em Berlim; desde 1415 que passou para os  Hohenzollern, constituindo um dos três bastiões originais dos respectivos domínios; em 1618 passou a constituir o ducado da Prússia. Ver Prússia 
Reinado de D. João I

Morte de D. Filipa Lencastre vítima da peste.

Bula papal de 28 de Julho concede absolvição plenária à expedição, qualificada como Santa Cruzada.

Conquista de Ceuta (20 de Agosto). Mobilizados 19 000 combatentes, 1 700 marinheiros e 200 navios. Quarenta dias de campanha, com o rei, D. Nuno e os infantes D. Henrique e D. Pedro, feitos duques de Viseu e de Coimbra, depois da refrega. Os navios regressam a Tavira no dia 2 de Setembro. Fica como fronteiro D. Pedro de Menezes, com três mil homens.

Segundo casamento da Infanta Dona Brites, Condessa de Arundel, com o Barão de Irchenfield. 
Leonardo Bruni publica versão latina da Politica de Aristóteles.

O Papa Gregório XII convoca, em 1414, o Concílio de Constança.  A seguir, Gregório XII renuncia, sendo condenada a doutrina herética de Jan Huss. John Wycliff também é condenado a título póstumo.

É destituído Bento XIII, para se pôr fim definitivamente ao grande cisma. A mesmo tempo, o anti-papa autoproclamado João XXIII,  que havia assumido tal condição na Alemanha e procurava transferir o concílio para Itália, é detido e, em seguida, também destituído.

Os doutores passam a ter direito de voto no concílio.

João Hus é queimado vivo.

Formada a Liga Hussita na Boémia. Os católicos são expulsos de Praga  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009