© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 Carlos VIII, rei de França (1483-1498)

Henrique VII, Tudor, rei de Inglaterra (1485-1509)

Isabel I de Castela  (1474-1504)

 

Frederico III, Habsburgo (1440-1493)

 

Matias I Corvino, rei da Hungria (1458-1490)

 

Bayezid II  (1481-1512)

 
Papa  Inocêncio VIII  (1484-1492)

Fernando I (1458-1494), Rei das Duas Sicílias

Fernando de Aragão conquista Málaga.

Tomás Torquemada* passa também a dirigir a Inquisição da Catalunha.

Maximiliano I Habsburgo é eleito rei dos Romanos (1486-1519). Faz guerra a Carlos VIII. Adopta a divisa AEIOU (Austria est imperare orbi universo, que em alemão é alles Erdreich Ist Osterreich Unterthan. Desde 16 de Fevereiro de 1486. Imperador-eleito em 4 de Fevereiro de 1508. Até 12 de Janeiro de 1519 Filho de Frederico III; rei co-regente da Germânia com o seu pai, 1486–1493 

João Cícero, Hohenzollern, eleitor do Brandeburgo (1486-1499).

 

Repressão da revolta dos Orsini em Roma.

Paz entre Nápoles e o Papa.

Henrique VII renova o Pacto de Utreque.

Frederico III, o Sábio, eleitor do Saxe (1486-1525). Funda em 1502 a universidade de Wittenberg. Recusará a coroa imperial em 1519, apoiando Carlos V, mas, depois, será o principal protector de Lutero.

 

 

Berlim. Foi em 1486 que os eleitores Hohenzollern transformaram a cidade em capital do Brandeburgo. Conquistada pelos soviéticos entre 22 de Abril e 2 de Maio de 1945, eis que, depois da conferência de Potsdam, foi dividida pelos aliados em quatro sectores de ocupação, sob a autoridade suprema de uma Komandatura; em 1949, na sequência do Bloqueio, os sectores ocupados pelos ocidentais tornam-se num land da RFA, enquanto a restante cidade integrava a RDA, cuja capital estacionava em Pankow, nos arredores da cidade. Em 1961, a cidade foi dividida pelo muro, derrubado em 1989 

 

 Reinado de D. João II

Embaixada de D. João II aos reis Católicos, oferecendo auxílio para a conquista de Granada.

É criada a Casa dos Escravos.

A cidade marroquina de Azamor fica sob o domínio de D. João II.

João Afonso de Aveiro chega ao reino de Benim, na costa do Malabar.

Diogo Cão coloca o seu último padrão além do Cabo Negro e regressa ao Tejo, sem atingir o Índico.

Cristovão Colombo muda-se para Castela.  Outros haverão de ter / O que houvermos de perder. / Outros poderão achar / O que, no nosso encontrar, / Foi achado, ou não achado, / Segundo o destino dado. / Mas o que a eles não toca / É a Magia que evoca / O Longe e faz dele história. / E por isso a sua glória / É justa auréola dada / Por uma luz emprestada.(Fernando Pessoa).

Em 1486 S. Jorge da Mina já tem carta de foral, sendo criada uma feitoria directamente dependente da Coroa e recebendo a povoação o estatuto de cidade.

D. João de Meneses passa a governador de Tânger, deixando a capitania de Arzila, onde +e colocado Álvaro Faria. 
Savanorola inicia a pregação (1486-1489).  
 

Pico della Mirandola: Proposições. 

1479 1480 1481 1482 1483 1484 1485 1486   1487 1488 1489 1490

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009