© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1494: Savonarola, guerras de Itália e Tordesilhas

 

 

 

1489 1490 1491 1492 1493 1494   1495 1496 1497 1498 1499

 

   Século XIV  Linha do Tempo    Século XVI

Guerras entre os Valois e os Habsburgos (1494-1559). Primeira guerra até 1526.

 

Carlos VIII, rei de França (1483-1498)

Henrique VII, Tudor, rei de Inglaterra (1485-1509)

Isabel I de Castela  (1474-1504)

 

Maximiliano I Habsburgo (1486-1519)

 

Bayezid II  (1481-1512)

 
Papa Alexandre VI (1492-1503)

Fernando I (1458-1494), Rei das Duas Sicílias

Afonso II (1494-1495), Rei de Nápoles.

Ludovico O Mouro duque de Milão. No poder desde 1480, só em Outubro de 1494 é que assuume o título de duque de Milão

Ludovico O Mouro duque de Milão. No poder desde 1480, só em Outubro de 1494 é que assume o título de duque de Milão, depois de assassinar o anterior titular, o seu sobrinho Gian Galeazzo Sforza. Assume-se contra a casa de Aragão e pede ajuda a Carlos VIII de França.

Morte de Fernando I, Ferrand  de Nápoles. Afonso II (1494-1495), Rei de Nápoles. Face à invasão francesa, logo abdica a favor do filho Fernando II, retirando-se para a Sicília. Carlos durante três meses domina a cidade.

Começo das Guerras de Itália. O rei de França Carlos VIII ocupa Nápoles e, em nome dos direitos históricos da casa de Anjou, assume-se como rei, em Fevereiro de 1495.

Será expulso no ano seguinte; nova investida de Luís XII sobre Milão, contra a qual se ergue uma Santa Liga formada pelo papa Júlio II.

Carlos VIII atravessara os Alpes com 60 000 homens, apoiado por Milão em Setembro. Acompanha-o o primo, Luís, duque de Orleães. O primeiro pretendia reinar em Nápoles. O segundo, em Milão.

Carlos VIII em Roma (31 de Dezembro).

Colombo avista a Jamaica (3 de Maio).

Novgorod desaparece como potência comercial, quando Ivan manda prender todos os comerciantes da Liga Hanseática aí estabelecidos, confiscando bens e fechando armazéns e igrejas.

Imperador Naod na Etiópia (1494-1508) 
Reinado de D. João II

Instruções de D. João II para os seus Embaixadores a Tordesilhas. (18 de Março)

Convenção Luso-Espanhola, acerca da linha de demarcação para os futuros descobrimentos. (7 de Maio)

Tratado Luso-Espanhol de Tordesilhas sobre os respectivos descobrimentos, segundo a linha divisória marcada por Alexandre VI, em 4 de Maio de 1493 (7 de Junho) Confirmado por bula de Júlio II de 24 de Janeiro de 1506.

Introdução da tipografia em Portugal

Pêro da Covilhã chega ao reino de Preste João e não mais regressa a Portugal.

 

República teocrática em Florença, dominada por Savonarola entre 1494-1498. Derrubado Piero II de Medici (Novembro). Um domínio apenas fundado no poder da palavra e das ideias. No Natal de 1495 faz com que o Grande Conselho proclame Cristo como rei de Florença, promovendo uma profunda reforma dos costumes, nomeadamente pela proibição de festas e jogos e pela criação de um monte da piedade, visando acabar com a usura. O fundamentalismo cristão assenta também num modelo de perseguições e de denúncias, mas é apoiado por personalidades como Botticelli e pelo jovem Miguel Ângelo.

 

Domingo de Soto (1494-1560)ö1547.

Começa a ser usada a imprensa de tipos móveis em Portugal. Inventada na Alemanha cerca de 1440. Publicado o Breviarium Braccarense, em Braga, por um editor alemão.

  

 

Guerras entre os Valois e os Habsburgos (1494-1559) Em 1494 o rei de França Carlos VIII ocupa Nápoles e, em nome dos direitos históricos da casa de Anjou, assume-se como rei; será expulso no ano seguinte; nova investida de Luís XII sobre Milão, contra a qual se ergue uma Santa Liga formada pelo papa Júlio II. Francisco II, aliado a Veneza, vence os suíços em Marignano (1515) e toma posse do ducado de Milão durante seis anos. Carlos V é eleito imperador em 1516; conquista Tournai e integra esta antiga possessão francesa nos Países Baixos. Francisco I, em Fevereiro de 1525, é derrotado em Pavia por um exército de Carlos V comandado pelo belga Charles de Lannoy; é obrigado a assinar o Tratado de Paris de 1526, onde renuncia a Milão e a Nápoles, assim como à Flandres, à Borgonha e ao Artois. Francisco I alia-se aos turcos de Solimão o Magnifico que em 1521 conquistam Belgrado, ocupam a Hungria  e em 1529 cercam Viena. A França procura uma aliança com Henrique VIII de Inglaterra que sai frustrada, com o papa e com vários príncipes alemães (em 1552 foi assinado o Tratado de Friedwald, em Hesse). A partir de então, a França inicia o processo moderno da política externa, marcada pela indiferença religiosa.

Desencadeia uma segunda guerra entre 1526 e 1529  que termina com o Tratado de Cambrai de 1529, onde Carlos V deixa de reivindicar a Borgonha que, aliás, nunca havia sido entregue pelo rei de França.

Terceira guerra entre 1536 e 1538; Francisco I conquista a Sabóia e o Piemonte em 1536; a França irá abandonar estas conquistas em 1559.

Quarta Guerra de 1542-1544 termina com o Tratado de Crépy; a França perde o Artois e a Flandres; Francisco I morre em 1547.

Quinta guerra de 1552, com a França de Henrique II aliada aos príncipes protestantes alemães; ocupadas as cidades de Metz, Toul e Verdun. Carlos V inicia o processo de divisão do império: em Outubro de 1555 cede a Filipe II Nápoles e os Países-baixos; em Janeiro de 1556 o Franco-Condado, a Espanha e as restantes possessões italianas; em Setembro de 1556 cede ao irmão Fernando, já rei da Boémia e da Hungria, as possessões hereditárias dos Habsburgos na Alemanha e a coroa imperial; retira-se para Espanha e morre em 1558.

Sexta guerra entre os Valois e os Habsburgos, a partir de 1556; em Agosto de 1557, vitória de Filipe II em Saint-Quentin; a França ocupa Calais, em Janeiro de 1558, e o Luxemburgo; termina com o tratado de Cateau-Cambrésis (3 de Abril de 1559), Filipe II mantém Milão e o reino de Nápoles e o rei de França permanece em Calais, há duzentos anos na posse dos ingleses,  Metz, Toul e Verdun. Reis de França renunciam a uma presença forte em Itália e Habsburgos são obrigados a renunciar a um império universal
 

1489 1490 1491 1492 1493 1494   1495 1496 1497 1498 1499

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009