© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

1505: Basílio III e Vice-rei da Índia

 

 

1500 1501 1502 1503 1504 1505   1506 1507 1508 1509 1510

Século XV Linha do Tempo Século XVII

 

Luís XII, Valois, rei de França (1498-1515)

 

Henrique VII, Tudor, rei de Inglaterra (1485-1509)

 

Maximiliano I Habsburgo (1486-1519)

 

Joana I de Castela, a Louca (rainha de facto: 1504-1506; apenas de jure 1504-1555). Fernando V de Castela (II de Aragão) (regente em nome da filha: 1504-1505; em nome do neto Carlos: 1506-1516)
 

 

Bayezid II  (1481-1512)

 

Vassili, ou Basílio, III (1505-1533).

Imperador Zhengde (1505-1521)

Papa Julio II (1503-1513)

Fernando III (1504-1516), Rei das Duas Sicílias.

 

Alexandre Jagelão ou Aleksander Jagiellon, rei da Polónia (1501-1506)

 

Maquiavel institui em Florença uma milícia não-mercenária.

Revolta popular em Lyon

 

Vassili, ou Basílio, III* (1505-1533). Vai conseguir recuperar Smolensk e a cidade livre de Pskov aos lituanos em 1522.

Imperador Zhengde (1505-1521).

 
Reinado de D.Manuel

 

Conquista de Quíloa e destruição de Mombaça, por D. Francisco de Almeida. O resgate de ouro da costa africana passa a fazer-se através da feitoria de Sofala.

Construída a fortaleza de Santa Cruz, do cabo Guer por Lopo Soares.

Lopo Soares regressa ao reino, acompanhado por Duarte Pacheco Pereira, nos começos do Verão. Este é celebrizado pela defesa de Cochim contra os ataques do rei de Calecut. Em Agosto começa a redigir Esmeraldo.

D. Lourenço de Almeida começa a colonização e cristianização do Ceilão, ou Tapoobrana. Os holandeses apoderam-se da ilha em 1656, sendo substituídos pelos ingleses em 1795.

Em Junho, o papa envia a Lisboa Frei Mauro, para aconselhar D. Manuel a desistir da empresa da Índia. Chega a Lisboa o primeiro elefante.

Autorizada a construção da fortaleza de Mazagão.

Peste de origem tifóide em Lisboa, vinda de Roma, considerada “brava e cruel”. Metade da cidade de Évora é despejada. Tremor de terra.

 

D. Francisco de Almeida, vice-rei da Índia (1505-1507). Em carta de Dezembro de 1505, dirigida a D. Manuel  espera que em meu tempo sereis Imperador deste mundo de cá. Nomeado  governador mor da frota da Índia por três anos. A carta de poder, datada de 27 de Fevereiro, e o regimento, de 5 de Março, estabelecem uma nova entidade política, o Estado da Índia. Segundo o regimento, o governador-mor tomaria o título de Vice-rei logo que tivesse erguido fortalezas em Cananor, Cochim e Coulão. Parte para a Índia em Março de 1505, com 22 naus.
Lutero entra no convento.

Início da reforma das "Ordenações", com Rui Boto, Rui da Grã e João Cotrim.

 

Duarte Pacheco Pereira, Esmeraldo de Situ Orbis.

 

Tradução alemã de Mundus Novus de Michael Furter, Basileia*.

Surge o Christ’s College na Universidade de Cambridge. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009