© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

1509: Henrique VIII e Afonso de Albuquerque

 

 

1500 1501 1502 1503 1504 1505 1506 1507 1508 1509   1510

 

Século XV Linha do Tempo Século XVII

 

 

Luís XII, Valois, rei de França (1498-1515)

 

Henrique VII, Tudor, rei de Inglaterra (1485-1509).

 

Maximiliano I Habsburgo (1486-1519)

 

Fernando V de Castela (II de Aragão) (regente em nome da filha: 1504-1505; em nome do neto Carlos: 1506-1516)

 

Segismundo ou Zygmunt I, o Velho, Jagelão, rei da Polónia (1506-1548)

 

Bayezid II  (1481-1512)

 
Papa Julio II (1503-1513)

Fernando III (1504-1516), Rei das Duas Sicílias.

Morte de Henrique VII (22 de Abril), sucedendo-lhe Henrique VIII (1509-1547)*, como rei de Inglaterra. Wolsey, o principal ministro.

O novo rei, filho de Eduardo IV,  casa com Catarina de Aragão, a ex-esposa do seu irmão mais velho, Artur, entretanto falecido. A sua irmã, Margarida, estava casada com Jaime IV, Stuart, rei da Escócia (1473-1513).

Maquiavel comanda as tropas florentinas que conquistam Pisa

Júlio II excomunga Veneza (27 de Abril) e reocupa a Romagnia.

Vitória de Luís XII sobre Veneza em Agnadel (14 de Maio). Mas o imperador Maximiliano opõe-se ao rei de França e a Liga será dissolvida em 1510.

Criação do Conselho das Índias em Espanha.

Começa a colonização da Jamaica 
Reinado de D.Manuel

 

Conquista de Diu aos Rumes por D. Francisco de Almeida, para se vingar da morte do filho (2 de Fevereiro).

Edgard Prestage considera-a uma das batalhas decisivas na história da Ásia que  logrou para Portugal a superioridade militar no Oceano Índico. Com efeito, foi derrotado o capitão egípcio Mir Hocem e o russo Melique Iaz.

Guerra com o Samorim de Calecut.

Nomeação do segundo governador da Índia Afonso de Albuquerque (1509-1514). Este antigo estribeiro-mor de D. João II. Tinha sido mandado para a Índia em 1506, sob o título de capitão-mor do mar da Arábia, com o encargo de suceder a D. Francisco de Almeida em 1508.   Albuquerque apenas recebe o título de vice-rei e duque de Goa, nos últimos dias da sua governança, como compensação, dado não ser fidalgo de dom e título. Aliás, até ao século XX, dos 112 governadores da Índia, apenas 52 tiveram o título de vice-rei.

Descoberta de Sumatra e Malaca por Diogo Lopes de Sequeira (11 de Setembro). Encontra juncos chineses em Malaca, mas, face à hostilidade dos Malaios, tem de fugir apressadamente, ficando presos alguns dos seus companheiros.

D. Francisco de Almeida regressa ao reino (Dezembro). Morre em combate na baía do Saldanha, perto do Cabo. Numa carta enviada ao rei D. Manuel, considera que enquanto no mar fordes poderoso, tereis a Índia por vossa, e se isso não tiverdes no mar, pouco vos prestará fortaleza em terra

Publicação do regimento das Casas da Índia e da Mina.

António Carneiro é nomeado secretário da câmara (16 de Abril).

Convenção de Sintra entre D. Manuel I e Fernando V, tutor de Dona Joana de Castela, sobre as demarcações de conquistas na África até ao Cabo Bojador (18 de Setembro).

Duarte Pacheco Pereira vence a esquadra do pirata francês Mondragon, ao largo do cabo Finisterra (18 de Janeiro).

Aparecimento do tostão.

Primeira referência ao cultivo do arroz em Portugal.

Duarte de Armas inicia o trabalho de levantamento gráfico das fortalezas de Portugal (1509-1510).
Calvino (1509-1564)

 

João de Leyden (1509-1536)

Vives estuda em Paris

 

Representação da Farsa da Índia de Gil Vicente. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009