José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 1515: Francisco I, rei de França

 

 

1510 1511 1512 1513 1514 1515   1516 1517 1518 1519 1520

Século XV Linha do Tempo Século XVII

1494-1559 Guerras entre os Valois e os Habsburgos

 

Luís XII, Valois, rei de França (1498-1515). Francisco I, Valois, rei de França (1515-1547).

 

Henrique VIII, Tudor, rei de Inglaterra (1509-1547)

 

Maximiliano I Habsburgo (1486-1519)

 

Segismundo ou Zygmunt I, o Velho, Jagelão, rei da Polónia (1506-1548)

 

 

Fernando V de Castela (II de Aragão) (regente em nome da filha: 1504-1505; em nome do neto Carlos: 1506-1516)

 

Selim I (1512-1520)

 
Papa Leão X (1513-1521)

Fernando III (1504-1516), Rei das Duas Sicílias.

 

Morte de Luís XII (31 de Dezembro), sucedendo-lhe Francisco I, Valois, rei de França (1515-1547). Tem como chanceler Antoine Duprat.

 

Era conde de Angoulême e duque de Valois, casado com uma filha de Luís XII, Claude.

Este rei, aliado a Veneza, vence os suíços, aliados do duque de Milão, em Marignano (14 de Setembro) e toma posse do ducado durante seis anos. Chega a conquistar Roma

França anexa o ducado de Angoulême. A Lombardia e Milão ficam sob domínio dos franceses.

Paz perpétua entre a França e os helvéticos (29 de Novembro).

Em Julho as Cortes castelhanas de Burgos reconhecem a anexação de Navarra.

Maximiliano I, em Julho, estabelece com Ladislau II, Jagelão, o Tratado de Viena, onde, pelo casamento dos netos, se vai permitir que as coroas da Boémia e da Hungria passem, a partir de 1526, para os Habsburgos.

Thomas Wolsey, arcebispo de Iorque desde o ano anterior, é feito cardeal (15 de Novembro) e passa, depois a chanceler (24 de Dezembro).

Fundação de La Habana.

Os otomanos invadem a Pérsia (Junho) chegando a tomar a capital, Tabriz (5 de Setembro).

Corsários turcos continuam a devastar o Mediterrâneo, sob o comando de Arudj Barbarroxa, chamado pelos argelinos para combater os espanhóis, instalado na ilhota do Peñon. Depressa vai afastar o emir de Argel, passando a dominar a região.

 

Navarra. Um dos reinos da Hispania desde 830, apenas anexado por Castela em 22 de Julho de 1512; em Julho de 1515 as Cortes castelhanas de Burgos reconhecem a anexação; mantém-se contudo a autonomia do reino, com um vice-rei e cortes próprias que se reúnem até 1829; o antigo reino apenas virá a ser extinto em 1841, quando se estabelecem as reformas centralizantes de cariz liberal

 

Reinado de D.Manuel

Conquista de Ormuz e construção de uma fortaleza, por Afonso de Albuquerque que morre nesse ano, em Dezembro.

Construção de fortaleza em Mamora, seguida de destre naval da guarnição.

Chega à corte do Negús da Etiópia a Embaixada de D. Rodrigo de Lima.

Parte de Lisboa Duarte Galvão, Embaixador de D. Manuel I, à Etiópia, que morre na viagem (7 de Abril)

Enviado à Pérsia Fernão Gomes de Lemos (Maio).

Leão X faz a paz com Francisco I (14 de Dezembro).

 

Febo Moniz (1515-depois de 1580)

 

Santa Teresa de Ávila (1515-1582)

 

São Filipe de Néry (1515-1595).

 

Pêro d'Alcáçova Carneiro (1515-1593).

 

Jorge Ferreira de Vasconcelos (c. 1515-c.1585).

 

Garcia de Resende: Crónica D'el-Rei D. João II

 

Obras, de Sá de Miranda. (1515-1518).

 

Impressão de Boosco Deleitoso

 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009