© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1544: Paz de Crépy

 

 

1538 1539 1540 1541 1542 1543 1544   1545 1546 1547 1548 1549 1550

 

Século XV Linha do Tempo Século XVII

B. Cérisoles

Paz de Crépy ou de Soissons

 

Francisco I, Valois, rei de França (1515-1547)

 

Henrique VIII, Tudor, rei de Inglaterra (1509-1547).

 

Segismundo ou Zygmunt I, o Velho, Jagelão, rei da Polónia (1506-1548)

 

 

 

Papa Paulo III (1534-1549)

 

Carlos I de Espanha, imperador do Sacro Império (como Carlos V); rei de Aragão a partir de 1516; regente de Castela em nome da mãe entre 1516 e 1555 e rei de jure entre 1555 e 1556; unifica as duas coroas e torna-se o primeiro rei de Espanha (1555-1556)

 

 

Francisco I liberta os escravos do “domaine royale”

Ingleses invadem a França e conquistam Boulogne. Henrique VIII faz nova inversão de alianças, com intervenção em França (1544-1546).

Os imperiais entram em Champagne.

Franceses vencem os imperiais em Cérisoles

Paz de Crépy ou de Soissons finda a chamada guerra italiana entre Carlos V e Francisco I.

Primeiro colégio dos jesuítas em Colónia.

Gustavo Vasa instala uma nova dinastia na Suécia 

 

 Reinado de D. João III

Cortes de Almeirim. Juramento do príncipe D. João. Votado pedido de 200 000 cruzados (30 de Março).

Lei contra a mendicidade.

Por Breve de 22 de Setembro de 1544, o papa suspende o modelo de inquisição autorizado em 1536, já depois de em 1540 se ter realizado o primeiro auto de fé.

Bardês e Salsete, incorporadas no Estado da Índia.

Criada a Relação de Goa.

Novos estatutos da Universidade de Coimbra. Reunião de todas as faculdades no chamado Paço das Escolas.

 
Tasso (1544-1595)

Oração que disse dom Sancho de Noronha, filho de dom Fernando de Faro, nas cortes que o muyto alto e muyto poderoso Rey dom Ioão o terceiro de glorioza memoria fez em Almeyrim, no anno de M. D. XLIIII quando chamou os tres estados pera o juramento do muyto alto e muyto excelente Principe dom Ioam seu filho.

Luteranismo na Prússia Oriental. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009