© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1563: Encerra o Concílio de Trento e surgem os Trinta e Nove Artigos

 

Concílio de Trento

 

1558 1559 1560 1561 1562 1563   1564 1565 1566 1567 1568 1569 1570

 

Século XV Linha do Tempo Século XVII

 Carlos IX,  rei de França (1560-1574)

Isabel I, rainha de Inglaterra (1558-1603).

Filipe II, rei de Espanha (1556-1598)

Frederico II (Frederik II), rei da Dinamarca (1559-1588).

 

 
Papa Pio V (1559-1565)

Fernando I, imperador alemão (1556-1564). Maximiliano II regente da Germânia com o seu pai.

Encerra o Concílio de Trento

 

Epidemia geral de peste na Europa.

 

Começa a construir-se El Escorial.

 

Assassinato de Francisco de Guise (Fevereiro).

Paz de Amboise (19 de Março). Autorizado o culto calvinista nas cidades de maioria protestante. Os huguenotes continuam excluídos dos cargos públicos.

O Havre é reconquistado aos ingleses (28 de Julho).

Maioridade do rei de França (18 de Agosto)

 

Edição dos Trinta e Nove Artigos, fundadores da igreja anglicana

 

Guerra sueco-dinamarquesa (1563-1570)

 

Início da Contra Reforma na Baviera. 

 Reinado de D. Sebastião, regência de D. Catarina

Concluídas as Cortes de Lisboa.

Aprovados estatutos da Universidade de Évora.

Aprovação e visto papal da Mesa da Consciência e Ordens.

Lei sobre os portos secos entre Portugal e Castela.

 

D. Catarina, filha do infante D. Duarte, nascida em 1540, casa com D. João, 6º duque de Bragança (8 de Dezembro). Este é filho de D. Teodósio I,  morto em 20 de Setembro.

 

Rei doa aos dominicanos a igreja paroquial de Tete, em Moçambique. Em 1579 fundam a primeira casa e passa para Sofala e para as terras do Monomotapa.

Chegam a Macau os três primeiros jesuítas. 
Oração que fez e disse o doctor Antonio Pinheyro na salla dos paços da ribeyra, nas primeyras cortes que fez o muyto alto e muyto poderoso Rey Dom Sebastião o primeyro nosso senhor, governando seus regnos e senhorios, a muyto alta e muyto poderosa Raynha dona Caterina sua avó nossa senhora, Lisboa, João Álvares, 1563

 

Frei Heitor Pinto, Imagem da Vida Cristam. Diálogo da Justiça, Coimbra-Lisboa, 1563- 1572.

 

Publicação em Goa dos Colóquios dos Simplices e Drogas e coisas tradicionais da Índia  de Garcia da Orta. Tem uma ode introdutória de Luís de Camões.

 

D. Álvaro de Castro , embaixador de Portugal em Roma, envia sugestões para Lisboa, ditas Lembranças, onde se propõe um programa de plantar novo Reino, novos homens, novas leis, novos costumes.  

 

Pieter Bruegel, A Torre de Babel 

 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009