© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1589:  Assassinato de Henrique III e Patriarcado de Moscovo

 

 

Henrique III

1578 1579 1580 1581 1582 1583 1584 1585 1586 1587 1588 1589   1590 

Século XV Linha do Tempo Século XVII

  João III, rei da Suécia (1569-1592).  

Henrique III, rei de França (1574-1589)

 

Isabel I, rainha de Inglaterra (1558-1603)

 

Jaime Stuart, como Jaime VI, rei da Escócia (1567-1625)

 

Rudolfo II, Habsburgo, imperador alemão (1576-1612)

Morte de Catarina de Medicis (5 de Janeiro).

Henrique III encontra-se com Henrique de Navarra e decidem conquistar Paris em conjunto (30 de Abril). A cidade é cercada (Julho).

Henrique III* é assassinado por um monge fanático Jacques Clément (1 de Agosto). Não deixa herdeiro masculino e acaba a dinastia dos Valois. Mas, antes de morrer, reconhece Henrique IV como sucessor.

Henrique IV vence em Arques na Normandia (21 de Setembro). Derrota o duque de Mayenne.

Em 1589, com a subida ao trono de Henrique IV (até 1610, quando também é assassinado), integram-se na coroa as casas de Albret, do Béarn e de Navarra.

O pai de Henrique IV , António de Bourbon, morto em 1562, era casado com Joana de Albret, morta em 1572, e filha de Henrique de Albret, e de Margarida de Navarra, esta irmã do rei Francisco I.

Francisco I (1515-1547) tinha adquirido os feudos da casa de Bourbon, como o Boubonnais, o Auvergne, a Marche, o Beaujolais, transformando o titular dos mesmos, Carlos de Bourbon, príncipe de sangue real, descendente dos Capetos, como condestável da França.

Criado o patriarcado de Moscovo. 

Reinado de Filipe II

D. António Prior do Crato ataca Lisboa, com o apoio dos ingleses, depois de desembarcar em Peniche. Sem apoios populares, regressa ao exílio. 

Abandono definitivo de Arzila.

Fundado mosteiro dos cartuxos de S. Bruno, em Laveiras, Caxias, e em Évora. 
Frei João de São Tomás (1589-1644)ö1631.

 

D. Frei Amador Arrais, Das Condições E Partes Do Bom Príncipe, In Diálogos, Coimbra, António Mariz.

 

il1

 

Justus Lipsius, Politicorum Libri VI, Antuérpia. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009