© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1627: Derrota da rainha Ginga

 

 

 

1620 1621 1622 1623 1624 1625 1626 1627   1628 1629

 

Século XVI Linha do Tempo Século XVIII

 

 Luís XIII, rei de França

 

Carlos I, Stuart (1625-1649)

 

Imperador Fernando II (1619-1637)

 
 
Tilly e Albrecht von Wallenstein ocupam quase todo o Norte da Alemanha.

Nova revolta dos protestantes em França (1627-1628).

Richelieu cria a Companhia dos Cem Associados.

O duque de Ventadour funda a Companhia do Santo Sacramento

Imperador Chongzhen (1627-1644). Chega a converter-se ao cristianismo.

 

Reinado de Shah Jahan ou Schah Dschahan, em Delhi (1627-1658)*. Casado com Mumtaz que morre em 1631. O imperador manda construir em sua homenagem o mausoléu de Taj Mahal de Agra. 

 Reinado de Filipe IV (III)

Alta de preços dos cereais e crise de fome.

O governador Fernando de Sousa derrota a rainha Ginga, aprisionando-a, embora volte, depois em 1623, para Matamba. Fica aliada, mas logo se passa para os holandeses.

Os Ming de Pequim ainda resistem às investidas dos manchus, graças à artilharia construída pelos jesuítas. Pequim apenas cai em 1644.

Desastre com uma frota vinda do Brasil que naufraga no golfo da Biscaia.

Novos ataques holandeses a Salvador  e a Macau.

Protecção dos cristãos-novos pelo chamado Edicto da Graça. Indulto de crimes. Passam a estar habilitados para cargos seculares. Permite-se que vendam bens e que saiam do reino. Há grandes protestos da Inquisição e da igreja Católica. 
Jacques Bénigne Bossuet (1627-1704)ö1670.

Menasseh Ben Israel funda a primeira imprensa hebraica em Amsterdão.

 

 

João Salgado Araújo Ley Regia de Portugal, Madrid.

 

Frei Vicente do Salvador, História do Brasil  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009