© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1667: Guerra da Flandres e regência de D. Pedro

 

 

Papa Clemente IX

1660 1661 1662 1663 1664 1665  1666 1667   1668 1669 1670

Século XVI Linha do Tempo Século XVIII

 

 Luís XIV, rei de França

 

Carlos II Stuart, rei inglês (1660-1685)

 

Carlos II, rei de Espanha (1665-1700)

 

Leopoldo I Habsburgo  (1658-1705)

 
 
Com Carlos II, o último dos Habsburgos no trono de Madrid (1665-1700), Espanha tem de assinar os Tratdos de Aix-la-Chapelle (1668) e de Nimega (1678).

Guerra da Devolução ou da Flandres (1667-1668). Começam as guerras de conquista de Luís XIV. França consegue apoio dos holandeses, ingleses e suecos.

Ataque dos franceses, com Turenne, aos Países Baixos espanhóis a partir de Maio de 1667; queda de Lille em Agosto e conquista da Flandres; Condé invade e conquista o Franco-Condado em Fevereiro de 1668

Holandeses derrotam os ingleses em Medway River

Os ingleses pelo Tratado de Breda, de 21 de Julho, aumentam os seus domínios coloniais, passando a integrar a colónia holandesa de Nova Amsterdão, que passa a Nova Iorque.

Tratado de Andrussovo. A Polónia cede Smolensk e Kiev à Rússia. A Ucrânia Ocidental fica sob dominação polaca.

Concílio de Moscovo, com a participação de prelados gregos. Confirmada a deposição de Nicónio, ocorrida em 1658. Aceitam-se as reformas de 1654, mas repudia-se a ideia da Rússia como Terceira Roma, adoptada pelo Concílio de 1551. Os velhos crentes entram em Cisma (Raskol), considerando que o anticristo tinha ocupado a Igreja e o Estado. Os raskolniki, dominados pelos boiardos, não tardam em ser apoiados pelos latinos e pelos alemães.

Aurangzeb submete o Afeganistão.

 

 

Guerra da Devolução ou da Flandres 1667-1668 Ataque dos franceses aos Países Baixos espanhóis a partir de Maio de 1667; queda de Lille em Agosto e conquista da Flandres; Condé invade e conquista o Franco-Condado em Fevereiro de 1668.

Lille. Em 1369 a cidade foi integrada no ducado da Borgonha; passou depois para os Habsburgos e fez parte dos Países-Baixos espanhóis; conquistada por Luís XIV em 1667, permaneceu em França, pela Paz de Aix-la-Chapelle de 1668.

Entretanto os ingleses pelo Tratado de Breda de 31 de Julho de 1667 aumentam os seus domínios coloniais, passando a dominar a colónia holandesa de Nova Amsterdão, que passa a Nova Iorque.

Espanha Com Carlos II, o último dos Habsburgos no trono de Madrid (1665-1700), tem de assinar os Tratdos de Aix-la-Chapelle(1668) e de Nimega (1678).
 

 

 Reinado de D. Afonso VI. Governo de Castelo Melhor

Exército português faz incursões na Estremadura e na Galiza.

Revolução palaciana em Portugal.

Tratado de liga ofensiva e defensiva, por 10 anos, entre D. Afonso VI e Luís XIV de França, contra Carlos II de Espanha (31 Março)

Tratado particular entre a Inglaterra e a Espanha para urna trégua com Portugal. (23 de Maio)

Apresentação de credenciais em Haia do embaixador D. Francisco Manuel de Melo Câmara(2 de Julho).

Rainha D. Maria Francisca deixa o paço e acolhe-se no convento da Esperança (21 de Novembro)

Abdicação de D. Afonso VI (23 de Novembro).

 

Reinado de D. Afonso VI. Regência de D. Pedro

Regência de D. Pedro.

Saída definitiva do secretário de Estado D. António de Sousa de Macedo por exigência da rainha D. Maria Francisca (5 de Outubro). 

Por instigação de D. Maria Francisca, o Conde de Castelo Melhor é afastado do cargo de escrivão da puridade e exilado.

Ratificação do Tratado com a Holanda.

Envia-se à China a segunda embaixada portuguesa.

 

O poder central lisboeta tentou restabelecer contactos directos com o Celeste Império, enviando três embaixadas que se frustraram nos seus principais intentos: em 1667, a de Manuel Saldanha.

 

As autoridades chinesas mandaram transferir a população de Macau para os arredores de Cantão, ordem que só terá sido suspensa com nova compra desses favores. É neste ambiente que a cidade pede um empréstimo ao rei do Sião, para fazer face a despesas com a segurança, dívida que, aliás, só será totalmente quitada em 1772. 

Dominicanos promovem assassinato em Timor de Francisco Vieira, pró-jesuíta.

Papa Clemente IX* O italiano Giulio Rospigliosi (1667-1669). Eleito em 20 de Junho.

 

 Jonathan Swift (1667-1745)

 

John Milton, Paradise Lost (1667).

 

Leibniz, Nova methodus docendaeque docendaeque jurisprudentiae.

 

Pufendorf,  De statu Imperii Germanici, 1667 ,um estudo histórico-constitucional publicado sob o pseudónimo de Severinus Monzambano; foi impresso em Haia, mas Genebra figura como local de publicação.

Padre António Vieira, em 23 de Dezembro, é condenado pelo Santo Ofício, a reclusão, privado de voz activa e passiva e proibido de pregar.

Suspenso o Mercúrio Político.

Na Rússia, os  Velhos Crentes, a partir do concílio de Moscovo de 1667, assumem o tradicionalismo messiânico e vão procurar um reino ideal, fundado na justiça, contra o reino visível do Estado e da Igreja oficiais onde dominaria a injustiça e o anti-Cristo. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009