© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1678: Tratado de Nimega e suspensão papal da Inquisição

 

Titus Oates

 

1668 1669 1670 1671 1672 1673 1674 1675 1676 1677 1678   1679 1680

 

  Século XVI Linha do Tempo Século XVIII

  Luís XIV, rei de França

Carlos II Stuart, rei inglês (1660-1685)

Carlos II, rei de Espanha (1665-1700)

Leopoldo I Habsburgo  (1658-1705)

Guilherme III de Orange,  Stathouder (1672-1702).
 
 

Tratado de Nimega entre a França, a Espanha e as Províncias Unidas, pondo fim à guerra da Holanda (10 de Agosto).

Confirmada a independência dos Países Baixos de Guilherme III de Orange.

Espanhóis cedem o Franche-Comté, o condado livre da Borgonha, e outras praças flamengas, como Cambrai e Valenciennes. França perde Maastricht (Agosto e Setembro).

Vauban é nomeado comissário geral das fortificações.

Aliança entre a Inglaterra e a Holanda (10 de Janeiro).

Em Inglaterra, Titus Oates, denuncia uma conspiração dos jesuítas, visando incendiar Londres e colocar o duque de Iorque como rei, restabelecendo o catolicismo como religião oficial (6 de Setembro).

Otomanos conquistam Czerhryn aos russos. 

Reinado de D. Afonso VI. Regência de D. Pedro

D. Luís de Meneses manda vir especialistas italianos no fabrico da seda. Prossegue o incentivo à plantação de amoreiras, determinando-se que os oficiais de justiça as mandem plantar nas zonas das respectivas jurisdições.

Lança-se um processo de colonização militar de Moçambique, visando a fixação de colonos e a exploração agrícola, a partir da Zambézia, à semelhança das capitanias brasileiras, pela técnica dos prazos da Coroa.

Rei inglês Carlos II acusa a rainha sua mulher, D. Catarina de Bragança, de traição, por não poder ter filhos (28 de Novembro).

 
Suspensão, pelo papa da Inquisição (1678-1681). 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009