© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1681: Guerra da França contra o Luxemburgo e recomeço da Inquisição

 

 

 

Isaac Newton

 

1678 1679 1680 1681   1682 1683 1684 1685 1686 1687 1688 1689 1690

 

   Século XVI Linha do Tempo Século XVIII

  Luís XIV, rei de França

Carlos II Stuart, rei inglês (1660-1685)

Carlos II, rei de Espanha (1665-1700)

Leopoldo I Habsburgo  (1658-1705)

Guilherme III de Orange,  Stathouder (1672-1702).
 
 Guerra da França contra os territórios luxemburgueses

Ocupação de Estrasburgo, em 28 de Setembro, até então assumida como cidade livre em regime de neutralidade; com esta conquista pretende-se, como então diz a diplomacia francesa, fechar aos alemães a entrada da França. Os franceses aproveitam a circunstância do Imperador ter que defender Viena de um cerco levado a cabo pelos turcos em 1683. Paz de Ratisbona, de 1684, entre a França e a Áustria.

Vitória espanhola na batalha do Cabo de S. Vicente sobre uma armada do Brandeburgo

Capitulação de Estrasburgo, que passa a reconhecer a soberania francesa

Assembleia extraordinária do clero francês, dirigida por Bossuet (até Março de 1682). Reafirmada a fidelidade ao rei e à política galicana e anti-huguenote.

Em 1681 surge o confronto entre whigs e tories, com os primeiros a assumirem-se como defensores dos privilégios do parlamento que Carlos II tentava comprimir.

 

 

Inglaterra  Em 1681 surge o confronto entre whigs e tories, com os primeiros a assumirem-se como defensores dos privilégios do parlamento que Carlos II tentava comprimir.

A segunda revolução começa em 1688 instaurando o regime parlamentar. Em 5 de Novembro de 1688, o desembarque de Guilherme de Orange, depressa reconhecido como regente do reino. Em 1689, a Declaration of Rights. A Glorious Revolution não nasce de um banho de sangue e assume o consenso entre o rei e o parlamento.

 

 

 

Guerra da França contra os territórios luxemburgueses Ocupação de Estrasburgo, em 28 de Setembro de 1681, até então assumida como cidade livre em regime de neutralidade; com esta conquista pretende-se, como então diz a diplomacia francesa, fechar aos alemães a entrada da França. Os franceses aproveitam a circunstância do Imperador ter que defender Viena de um cerco levado a cabo pelos turcos em 1683. Paz de Ratisbona, de 1684, entre a França e a Áustria.

 

Reinado de D. Afonso VI. Regência de D. Pedro

Acaba a suspensão papal da Inquisição que retoma e revigora a persiganga (Agosto).

Esponsais de D. Isabel com Victor Amadeu, duque de Sabóia, seu primo (25 de Março)

Morte do bandeirante Fernão Dias Pais Leme, que descobre as primeiras pedras verdes, que identifica como esmeraldas.

Tratado provisório entre o regente D. Pedro e Carlos II de Espanha, em que se concede a Portugal a conservação da colónia do Sacramento (7 de Maio).

Fundação da Companhia Negreira do Pará e Maranhão.

Batalha vitoriosa contra o rei da Matamba. 
Heineccius (1681-1741)ö1731.

 

Bossuet, Sermon sur l’unité de l’Église (9 de Novembro), na abertura da assembleia extraordinária do clero francês.

 

Manuel Faria e Sousa, África Portuguesa.

Padre António Vieira regressa ao Brasil.

Teatinos abrem convento em Portugal. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009