© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1757: Rossbach, motins no Porto e ingleses em Calcutá

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

William Pitt

 

1749 1750 1751 1752 1753 1754 1755 1756 1757   1758 1759

 

   Século XVI  Linha do Tempo

 

Jorge II, rei britânico (1727-1760)

 

 Luís XV, rei de França

 

Fernando VI, rei de Espanha (1746-1759)

 
 
 

Atentado em Damiens contra o rei de França (5 de Janeiro).

Governo britânico de Thomas Pelham-Holles, Marquês de Clare, Duque de Newcastle (pela 2ª vez), de 2 de Julho de 1757 a Maio de 1762.

Ingleses sob o comando de Robert Clive vencem o nababo de Bengala em Plassey. Conquistam Calcutá (2 de Janeiro) e Chandernagore (23 de Março). Voltam a vencer a batalha de Palassy, ou Plassey, perto de Calcutá (23 de Junho).

Rússia entra na coligação contra a Prússia, fazendo aliança com a Áustria (2 de Fevereiro).

Aliança entre a França e a Suécia (21 de Março).

Frederico II invade a Boémia (Abril e Maio).

Segundo Tratado de Versalhes (1 de Maio).

Falha a ofensiva de Frederico o Grande. Vence a batalha de Praga (6 de Maio), cerca a cidade, mas perde a batalha de Kolin (18 de Junho) e é obrigado a abandonar a Boémia.

Russos conquistam Memel (15 de Julho).

Em 26 de Julho, os franceses vencem britânicos e hanoverianos na batalha de Hastenbeck.

Batalha de  Gross-Jägersdorf (30 de Julho). Russos derrotam os prussianos.

Franceses conquistam o Hanôver (11 de Agosto).

Franceses conquistam Werden.

Convenção de Kloster-Zeven (8 de Setembro).

Ataque húngaro a Berlim (16 de Outubro).

20 000 prussianos derrotam um exército franco-alemão de 55 000 homens em Rossbach (5 de Novembro). O comandante francês Soubise era um protehgido de Pompadour.

Batalha de Breslau (22 de Novembro). Austríacos derrotam prussianos.

Prussianos derrotam os austríacos em Lissa-Leuthen (5 de Dezembro).

William Pitt* ministro da guerra. O organizador da estratégia britânica na Guerra dos Sete Anos. Nomeado em 4 de Dezembro de 1756, demitido em 7 de Abril de 1757, volta à pasta em 27 de Junho, aí se mantendo até 5 de Outubro de 1761, no governo de Thomas Pelham-Holles, Duque de Newcastle.

Mustafá III, sultão otomanos (30 de Outubro). 
Reinado de D. José I

Motim no Porto contra os privilégios da Companhia Geral de Agricultura das Vinhas do Alto Douro (23 de Fevereiro).

Os implicados são condenados em 11 de Outubro, entre açoites e degredos. Destaca-se na perseguição o juiz José de Mascarenhas Pacheco Pereira Coelho de Melo. Mandado, depois, para o Brasil, a fim de inquiri os jesuítas. Mas é preso, logo à chegada, por ordem do vice-rei, Conde da Bobadela.

Alvará concede aos funcionários do Estado inteira liberdade para participarem nos negócios das companhias privilegiadas.

Entram em vigor no Brasil as leis de libertação dos índios e de extinção das missões. O governo dos indígenas passa a depender de funcionários do Estado.

Esquadra de seis navios franceses ataca o Rio de Janeiro.

Jesuítas são expulsos do Paço (21 de Setembro). O rei recusa ouvir as solicitações do seu confessor o padre José Moreira. No dia 12 tinham sido despedidos do Paço os confessores Timóteo de Oliveira, Jacinto da Costa e o próprio José Moreira. 
Marquês de Lafayette (1757-1834).

 

Diderot, Le Fils Naturel.

Rousseau instala-se em Montmorency, protegido pelo marechal do Luxemburgo.

Primeira sessão da Arcádia Lusitana (Julho).

Torre do Tombo começa a ser transferida do Castelo de São Jorge para o Mosteiro de São Bento. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009