© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

530-539: Corpus Juris Civilis e Belizário

 

 

 

500-509  510-519  520-529  530-539     540-549

 

Séculos I a V  Linha do Tempo   Século XI

   
Francos submtem os turíngios e conquistam a Borgonha e a Provença (530-537). Submissão dos turíngios em 534. Conquista da Borgonha entre 523 e 534. O reino dos francos chega ao Mar Mediterrâneo.

Persas sassânidas atingem o seu apogeu com Cósroes, vencedor dos Hunos (531-579). Acolhe os neoplatónicos depois de Justiniano fechar a Academia em 529.

 

Tratado de paz entre Bizâncio e a Pérsia (532).

 

África do Norte, província bizantina, depois de dominados os Vândalos (533).

Bizantinos conquistam Ceuta (354). Aí se tinham instalado os Visigodos no ano anterior, tentando apoiar os Vândalos.

Belisário desembarca em África com 16 000 homens e conquista Cartago (15 de Setembro de 535), fazendo prisioneiro o rei dos Vândalos.

Bizantinos começam a ocupação de Itália (535). Até 553, a península itálica é devastada pela guerra entre Godos e Gregos, com os generais Belisário e Narses, ao serviço do Imperador. Sob o comando de Belisário, os Bizantinos conquistam Roma em 9 de Dezembro de 536.

Bizantinos dominam a Dalmácia (536).

 

Concluída Igreja de Santa Sofia em Bizâncio (537), começada a construir cinco anos antes.

 

Clotário I unifica os francos (537-561)

 

 Amalarico é assassinado pelos seus soldados, depois de sofrer ataques dos francos comandados por Childeberto, dito rei de Paris e de ser derrotado, perto de Narbona (531).

 

Amalarico, ariano convicto, casara com uma filha de Clodoveu, Clotilde, fervorosa católica, mas repudiara-a. Daí a intervenção do rei de Paris. O rei dos visigodos foge então para Barcelona, onde acaba os seus dias de morte violenta.

 

Teudis*, rei visigodo, dos arianos de Toledo (531-538). Um ostrogodo que havia sido governador de Espanha, no tempo de Teodorico. Vai repelir os ataques dos francos e até chega a conquistar Ceuta aos bizantinos. É um dos promotores do assassinato de Amalarico em Barcelona.

 

Francos já dominam todo reino burgúndio (534). Conquistam a Provença e dominam os alamanos (536).

Morte de Atalarico, rei dos Ostrogodos (534). Sucede-lhe Teodato (534-536) e depois Vitiges (535-540).

Ostrogodo Vitiges cerca Roma durante um ano (537-538).

 

Teudiselo (ou Teudisilo), rei dos visigodos (538-549)

 

Bizantinos derrotam os vândalos no Norte de África (539).

Ostrogodos tomam Milão (539).

 
Papa Bonifácio II (de origem gótica) (530-532)

 

Digesta (530-533)

 

Institutiones, 533

 

Papa João II (533-535).

 

Codex, 534

 

Redigida a regra de S. Bento (534).

 

Novellae (535-565)

 

Papa Agapito I ou Santo Agapeto (535-536). Chega a depôr pessoalmente o patriarca de Constantinopla Ântimo. Um romano. Enviado por Teodato a Justiniano, não consegue concluir a paz e diz, do primeiro: Julgava falar com um imperador católico, mas vejo que estou tratando com um Diocleciano.

 

Papa S. Silvério (536-537). Filho do papa Hormisdas, elevado ao trono pontifício por Teodato.

 

Papa Virgílio (537-555). Elevado ao trono pontifício por Belisário.

 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009