© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

700-709: Árabes em Samarcanda e Ceuta. Justiniano II regressa ao poder

 

 

680-689 690-699 700-709   710-719  720-729 730-739 740-749 750-769 760-769 770-779 780-789 790-799 

 

Séculos I a V  Linha do Tempo   Século XI

   
Começa o estabelecimento dos noruegueses nos arquipélagos da Escócia (700).

O duque dos Alamanos, Gottfried, proclama a independência (700).

No Japão, uma monarquia absoluta e burocrática, à chinesa, é consagrada pelos códigos de Taiho (702).

Os Árabes conquistam Samarcanda (704)

Clero da Irlanda adopta a liturgia romana (704).

Justiniano II, com o apoio dos Búlgaros, depois de se evadir da Crimeia, regressa ao trono imperial (705-711). Há uma cruel repressão dos respectivos adversários.

 

Vitiza, rei visigodo de Toledo 700-710.

XVIII  Concílio  de Toledo.

Califado de Al-Walid I ou Walid Ibn-Abd El-Malik, ou Ualide (705-715).

Conquista a Transroxania e penetra na Índia. Domina todo o Magrebe e começa a conquista de Espanha.

Nomeia Muça Ibne Noçair, ou Nasser, governador de África.

Búlgaros invadem a Trácia e vencem os Bizantinos em Anchialos (708).

Queda de Ceuta, fim da conquista Árabe no norte de África (709).  

 

O latim deixa de ser a língua falada na Gália.

 

Papa João VI (701-705).

Clero irlandês adopta a liturgia romana.

 

Papa João VII (705-707)

Construção da mesquita de Damasco (705).

 

Papa Sisínio (708)

 

Papa Constantino I (708-715). Em 711 vai a Constantinopla e consegue que lhe seja reconhecida a supremacia, tanto pelo Imperador como pelo patriarca.

Malik Ibn Ans (709-795) fundador da escola sunita dos “malikitas”. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009