© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

750-759: Os abássidas e os carolíngios. Independência do Al-Andalus

 

Morte de S. Bonifácio

 

740-749 750-769   760-769 770-779 780-789 790-799

 

Séculos I a V  Linha do Tempo   Século XI

  Pepino o Breve, rei dos francos (751-768) 

Pepino III o Breve passa de mordomo a rei (751-768). Eleito por uma assembleia, em Soissons. Filho de Carlos Martel, mordomo desde 714. Carolíngios substituem os Merovíngios (751).

 

Lombardos conquistam Ravena (751).

Árabes e turcos vencem os Chineses em Athlach (751).

Astulfo, chefe dos Lombardos, conquista Ravena (751) e ataca os domínios do Papa (752)

Guerra de Constantino V com os Búlgaros (755). Prossegue até 775.

Segunda expedição franca a Itália. Tratado de Pavia (756).

Bizantinos invadem a Síria (756).

Lombardos cercam Roma (756).

Os reinos coreanos libertam-se do domínio chinês (757). Há uma grande crise demográfica na China que passa de 52 para 32 milhões de pessoas.

Pepino reconquista Narbona aos Árabes (759) 
Fomes e secas na Península Ibérica (750-755).

Marwan II, califa desde 744, é morto, na batalha de Grande Zab (750).

Abu al-Abbas, dito El Saffah, o sanguinário, proclama-se como o novo califa e muda a capital para Bagdad (750-754). Filho de Mohammed e neto de Ali, que, por sua vez era neto de Al.Abbas, tio de Maomé.

Filho de Mohammed e neto de Ali, que, por sua vez era neto de Al.Abbas, tio de Maomé.

Abássidas substituem os Omíadas no califado (750-1258). 

Árabes vencem os chineses em Samarcanda (751).

Afonso I conquista Porto, Braga, Viseu e Chaves, as quais logo abandona (753).

Abu Jafar al-Mansur, novo califa (754-775). Irmão de Abul-Abbas.

Al Andalus independente  (756-912). Fundação do emirato de Córdova, com o omíada Abderramão I ou Abd ar-Rahman I (756-788), fugido de Damasco. Uma estrutura independente, mas cujo líder continua a chamar-se emir, ou governador. O califado vai manter-se até 1301.

Fruela I, o Cruel, rei das Astúrias (757-768).

Imposta multa à população moçárabe de Granada.

Revoltas no País Basco e na Galiza contra a ocupação asturiana (759-768).

Morte de Iúçufe e de Açumail. Os muçulmanos perdem Narbona.
 
Papa Estevão III (752-757).

Em 752, o rei Lombardo Astulfo conquista Ravena, extingue o Exacrado e marcha, depois, sobre Roma.

 

Morte de Beda o venerável (753), dito por Ferdinand Lot, o último representate das letras antigas e o primeiro dos escritores medievais.

 

São Bonifácio morre na Frísia (754)*.

Começo do poder temporal dos papas (754). Papa pede ajuda a Pepino, o Breve, contra os Lombardos que dominam Itália desde 568. Os lombardos são derrotados em Chiusi.

Concílio de Constantinopla (754). Alto clero continua a interditar o culto das imagens, dentro do processo da questão iconoclasta.

 

Papa S. Paulo I (757-767).

 

 

 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009