© José Adelino Maltez, Tópicos Político-Jurídico, texto concluído em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

Francis Bacon (1561-1626)

 

 

Saber verdadeiramente é saber pelas causas ... o poder e o conhecimento são sinónimos

 

•Filósofo e estadista inglês. Barão de Verulam. Considerado o pai do empirismo moderno. Não se comanda a natureza, a não ser obedecendo-lhe…

•Estuda direito em Cambridge e assume uma postura anti-escolástica. Chega a chanceler, no reinado de Jaime I, mas é preso, acusado de crime contra o erário.

•Pretende erguer uma Instauratio Magna, uma grande reconstrução, em seis partes, de que apenas publica as duas primeiras em 1620 e 1623.

 

Essays, 1597-1623. Cfr. Ed. de J. Pinter, Karmondsworth, Penguin, 1985.

Advancement of Learning, 1605. Cfr. ed. de A. Johnston, Oxford, Oxford University Press, 1974.

Novum Organum, Londres, 1620.

De Dignitate et Augmentis Scientiarum, Londres, 1623.

New Atlantis, 1627.

 

 

0Quinton, A., Baco, Oxford, Oxford University Press, 1980; Weinberger, J., Science, Faith and Politics. Francis Bacon and the Utopian Roots of Modern Age, Ithaca, Cornell University Press, 1985.

 

1 Fraga, Gustavo, «Francis Bacon», in Logos, 1, cols. 572-579., Magalhães (1967), pp. 88 segs.., Maltez (ESPE, 1991), II, pp. 75 segs.., Maltez (1996), pp. 143, 211 e 461. ;  Russell, Bertrand, A History of Western Philosophy, 1945 (Nova York, Simon & Schuster, 1972), pp. 541 segs..;  Strauss/Cropsey (1987), p. 366;  Truyol (HFDE), II, 1982, pp. 117 segs..

 

© José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009