Albânia

Albânia

Superf. 29 milliers de km2

Pop. 3 millions

PNB 3,1 mds de dollars (1999)

PNB/hab. 930 dollars (1999)

Croiss. 7,2% (1998-1999)

Budg. éduc. 3,1 % du PNB

Serv. dette 3,7 % des exportations

Mort. inf. 24 pour mille naissances

Esp. vie 72 ans

IDH 85e rang mondial sur 162 pays

Budg. déf. 43 millions de dollars (1999)

Armée environ 27,000 actifs

Republika e Shqiperise

Republika e Shqipërisë [Shqipëria]

Alfred Moisiu (2002)

Prime minister: Pandeli Majko's (2002) PSS

The president is elected for a five year term by parliament. The government is formed by the PSS, PADS, PMDN and PSDS.

: ()  % 

 

Kuvendi i Republikë së Shqipërisë

24-06- 2001 (100 membros eleitos uninominalmente e 40, proporcionalmente)

60.0 %

1997

140 

Partia Socialiste ë Shqipërisë

PSSh  Partido Socialista da Albânia

41.5 

52.8

73 

Bashkimi Liberal Demokrat

BLD  União Liberal Democrática.

37.1 

25.7

46

Partia Demokrate

PD Partido Democrata

5.1 

 

Partia Social Demokrate

PSDS Partido Social Democrata (aliado do PSSh)

3.6 

2.5

4

Partia Bashkimi per te Drejtate Njeriut

PBDN Partido Unido dos Direitos Humanos (aliado do PSSh)

2.6

2.8

3

Partia Agrare Shqiperise

PASh Partido Agrário da Albânia (aliado do PSSh)

2.6

 

3

Partia Aleanca Demokratike

PAD Partido da Aliança Democrática (aliado do PSSh)

2.5

2.8

2

 

* The Bashkimi per Fitori (1997) Union for Victory is an alliance of the Democratic Party of

Albania (DPS), the National Front, the monarchist PLL, the

Republican Party and other groups. The 1997 vote is for the DPS

alone. The Democrat Party, also called the New Democratic Party (PD

e Re) is a split-off from the DPS.

A actual  República da Albânia tem 28 748 km2 e 3 335 000 habitantes, dos quais  9% são gregos. O território albanês esteve integrado  no Império Otomano do século XV até 28 de Novembro de 1912, data em que, sob a liderança de Ismail Qemali, foi proclamada a independência. Antes foi província romana e, depois, bizantina, e parcela dos impérios búlgaro e sérvio. Pelo Tratado de Londres de 30 de Maio de 1913, dava-se o reconhecimento internacional do novo Estado, circunstância que interessava à Áustria, mas que desagradava à Sérvia e ao Montenegro; no entanto, dois quintos dos albaneses continuavam em regime de minoria nacional no Kosovo e na Macedónia oriental, sob domínio sérvio, bem como na Grécia. Primeiro, o reino teve um príncipe alemão, Guilherme de Wied, apenas em 1914. Depois, passou a república e o presidente Ahamed Zog, tornou-se em 1938 no rei Zog (1895-1961). Em 1939, o território foi ocupado pelos italianos que favoreceram a constituição em 1941 de uma Grande Albânia pela integração do Kosovo.

 

Logo em Outubro de 1944 era constituído governo sob a direcção de Enver Hodja, ainda durante a ocupação, que só vai terminar em Novembro.

 

Em Dezembro de 1945 realizam-se eleições, onde a Frente Democrática conquistou a totalidade dos assentos. Em Janeiro de 1946 já se instituía uma República Popular, enquanto em Novembro de 1948, o Partido Comunista mudava o nome para Partido do Trabalho

 

Depois do fim da guerra, a república foi marcada pela liderança de Enver Hoxha, até à sua morte em 1985; em 1948, quando se deu a ruptura entre a Jugoslávia de Tito e Moscovo, o regime de Tirana conservou fidelidade ao estalinismo para além da morte do georgiano, em 1953; quando se deu a desestalinização na URSS, a Albânia aproximou-se da China maoísta, mas acabou também por entrar em ruptura com Pequim, a partir de 1978.

 

O antigo partido único ainda conseguiu ganhar as primeiras eleições livres de Abril de 1991, mas em Março de 1992, já era suplantado pelo Partido Democrático, rebaptizando-se como Partido Socialista da Albânia

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: