Irlanda (Eire)

70 280 km2 e 3 720 000 habitantes. Os ingleses começaram a conquista sistemática da ilha no século XII, mas qutro séculos depois, o seu domínio apenas atinge algumas regiões costeiras orientais, em redor de Dublin; a partir de finais do século XV começa a tentativa de integração, nomeadamente pela aplicação das leis britâ

No Eire, com a presidência de Mary Patrice McAleese, do FF, desde 1997, está no governo, também desde 1997, um governo de coligação do FF e do PD, liderado por Bartholomew Patrick [Bertie] Ahern.

As principais forças políticas, segundo os resultados das eleições para  a casa dos representantes (Dáil Eireann) de 16-05-2002, são o conservador e populista Fianna Fáil/'Soldiers of Destiny (41.5%),  o democrata-cristão Fine Gael/'Family of the Irish (22.5%), o social-democrata Labour Party/Páirti Lucht Oibre (10.8%), o Sinn Fein/'We Ourselves (6.5%), os liberais Progressive Democrats/Dan Pairtí Daonlathach (4%) e o ecologista Green Party/Comhaontas Glas (3.8%).

 

Dáil Eireann

 

%

·Fianna Fáil/'Soldiers of Destiny

conservador e populista

41.5

·Fine Gael/'Family of the Irish

democrata-cristão

22.5

·Labour Party/Páirti Lucht Oibre

social-democrata

10.8

·Sinn Fein/'We Ourselves

 

6.5

·Progressive Democrats/Dan Pairtí Daonlathach

liberais

4

·Green Party/Comhaontas Glas

ecologista

3.8

 

FF

 

FG

Eamon de Valera            

1926-1959

 

 

1944-1959

Richard Mulcahy      

Sean Francis Lemass       

1959-1966

 

 

1959-1965

James Matthew Dillon 

 

1965-1977

Liam Thomas Cosgrave 

John Mary (Jack) Lynch    

1966-1979

 

 

1977-1987

Garret FitzGerald    

Charles J. Haughey        

1979-1992

 

 

1987-1991

Alan M. Dukes        

 

1991-2001

John Gerard Bruton   

Albert Reynolds           

1992-1994

 

Patrick B. (Bertie) Ahern 

1994-

 

 

2001-2002

Michael Noonan       

 

2002-

Enda Kenny           

 

Sinn Fein 1902 Movimento político visando a independência da Irlanda, fundado por Arthur Griffith, propondo a resistência passiva. Passa a assumir a necessidade da acção violenta, a partir de 1912. Sob a direcção de Eamon De Valera entra na luta armada em Outubro de 1917. Em 1922 dá-se uma cisão: os moderados, liderados por Griffith, aceitam o Estado Livre da Irlanda e constituem o Cumman nan Gaedheal. Os adeptos da constituição de um exército republicano irlandês, comandados por De Valera, constituem o Fianna Fail

 

1.       Eamon de Valera (1ª vez)        

9-03-1932

 

2.       John A. Costello (1ª vez)       

18-02-1948

 

3.       Eamon de Valera (2ª vez)        

13-06-1951

 

4.       John A. Costello (2ª vez)       

2-06-1954

 

5.       Eamon de Valera (3ª vez)        

20-03-1957

 

6.       Sean F. Lemass                    

23-06-1959

 

7.       John Lynch (1ª vez)             

10-11-1966

 

8.       Liam Cosgrave                     

14-03-1973

 

9.       John Lynch (2ª vez)             

5-07-1977

 

10.   Charles Haughey (1ª vez)        

11-12-1979

 

11.   Garret FitzGerald (1ª vez)      

30-06-1981

 

12.   Charles Haughey (2ª vez)        

9-03-1982

 

13.   Garret FitzGerald (2ª vez)      

14-12-1982

 

14.   Charles Haughey (3ª vez)        

10-03-1987

 

15.   Albert Reynolds                   

11-02-1992

 

16.   John Bruton                       

15-12-1994

 

17.   Bertie Ahern 

26-06-1997

governo de coligação do FF e do PD

 

 

Douglas Hyde                      

25-06-1938

24-06-1945 

Sean T. O'Kelly                   

24-06-1945

24-06-1959 

Eamon de Valera                   

25-06-1959

24-06-1973 

Erskine H. Childers               

25-06-1973

17-11-1974 

Cearbhall Ó Dálaigh               

19-12-1974

22-10-1976 

Patrick J. Hillery                

3-12-1976

2-12-1990 

Mary Robinson

3-12-1990

12-09-1997 

Mary McAleese FF

11-11-1997

 

 

Superf. 70 milliers de km2  Pop. 4 millions  PNB 80.6 mds de dollars (1999) PNB/hab. 21 470 dollars (1999) Croiss. 9.8 % (1998-1999) Budg. éduc. 6 % du PNB Mort. inf. 6 pour mille naissances Esp. vie 76 ans IDH 18e rang mondial sur 162 pays IPF 18e rang mondial sur 64 pays Budg. déf. 794 millions de dollars (2001) Armée 10 460 actifs et 14 800 réservistes (estimation

70 280 km2 e 3 720 000 habitantes. Os ingleses começaram a conquista sistemática da ilha no século XII, mas qutro séculos depois, o seu domínio apenas atinge algumas regiões costeiras orientais, em redor de Dublin; a partir de finais do século XV começa a tentativa de integração, nomeadamente pela aplicação das leis britânicas em 1494. Com Henrique VIII procede-se à ocupação e assume o título de Rei da Irlanda. Ocupação e repressão religiosa pela confiscação de terras e por massacres. Os irlandeses apoiam Jaime II. Uma memória de humilhações, onde atingiram ponto alto as campanhas de Cromwell de 1649-1650, como castigo de uma revolta de 1641-1649. Novos proprietário de terras protestantes. Proibidos os irlandeses de frequentar escolas até 1781-1782. A liberdade religiosa é assegurada em 1691. mas logo volta a intolerância. O próprio Guilherme III promulga s leis penais de 1704 que impedem a aquisição e terras pelos católicos, o respectivo acesso a funções públicas e o banimento da hierarquia religiosa católica. Fortes rebeliões em 1791 e 1798, por impulso do nacionalismo revolucionário. Em 1800 é instituído o Acto de União e os irlandeses passam a estar directamente representados no Parlamento de Londres. Grandes fomes em 1846 e 1849. Nos finais do século XIX, as leis agrárias de Gladstone restituem aos irlandeses dois terços das terras.

Em 1900 surge o Sinn Fein (em gaélico, só nós) com Arthur Griffith. O movimento já não pede apenas autonomia, mas antes a independência total; advogando a resistência passiva, o movimento, a partir da lei do Home Rule de 1912, evoluiu para a acção violenta, estando na base dos acontecimentos de 1914. A revolta da Páscoa de Dublin, em 1916, foi dirigida por uma ala extremista do movimento, dirigida por Patrick Pearse; a partir de Outubro de 1917, passou a ser dirigido por De Valera que, em 1919-1920 desencadeou uma luta armada contra as tropas britânicas.

Em 6 de Dezembro de 1921 era constituido, pelo Tratado de Londres, o Estado Livre da Irlanda, qualificado como um domínio independente, dominion, no seio da Commonwealth britânica e que não impedia o Reino Unido de ser qualificado, até 1927 como United Kingdom of Great-Britain and Ireland e não de Northern Ireland.

Na base do processo está sobretudo a acção de Eamon De Valera e do Sinn Fein que nas eleições de Dezembro de 1918 conseguiram eleger 73 representantes n parte católica da ilha, com os quais constituiram um parlamento irlandês separado, o Dáil Eiremann, que em Janeiro de 1919 proclamou unilateralmente a independência da Irlanda. De Valera que se opôs ao Tratado de Londres, contraraiamente à maioria do parlamento irlandês que o aceitou em Janeiro de 1922, por 64 contra 57 votos, colocou-se à frente do Irish Republican Army que assumiu um combate armado até à primavera de 1923. Os moderados, aceitando o Tratado de Londres, constituiram  o Cumann nan Gaedheal.

Só em 1926 é que De Valera se separou do Sinn Fein, constituindo o Fianna Fáil, aceitando participar na vida parlamentar a partir de 1927. Em Fevereiro de 1932 já ganhava as eleições, mantendo-se no poder sem interrupção até 1948.

Em 29 de Dezembro de 1937 surge uma nova Constituição que transforma a Irlanda num Estado Soberano e Independente, o Irish Free State, que passou a adoptar o antigo nome de Eire, abolindo o estatuto de domínio; em 25 de Abril de 1938 chegava-se a um acordo com Londres. Em Fevereiro de 1948, De Valera perdeu as eleições, sendo substittuído por Costello, do Fianna Gael, com o apoio dos trabalhistas; nesta sequência em 18 de Abril de 1948 era proclamada a República do Eire