1946
 

Uma república para a democracia-cristã

 

Em Itália, vai institucionalizar-se o novo modelo de Estado, em 2 de Junho de 1946, data em que tanto se realiza o referendo quanto à forma de regime, como as eleições para uma Assembleia Constituinte.

No tocante ao regime, depois do rei Vítor Emanuel III ter abdicado no filho, Humberto II (9 de Maio), os italianos optam pela república (12 072 000 votos, contra os monárquicos 10 719 284, mas quase massivos no sul.

Já em termos eleitorais, a Democracia Cristã obtém 207 dos 555 mandatos em disputa, com 35,2%, a que se seguem o PSI (20,7%) e o PCI (19%), mas o governo mantém-se sob a liderança de De Gasperi, com a participação dos comunistas, num compromisso histórico muito especial, entre os apoiantes de Dom Camilo e os de Peppone

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: