1949
 

Fevereiro
Prisão de Mindszenty e ensaios de eurocomunismo

 

 

Assinado tratado de aliança e amizade entre a URSS de Estaline e a China de Mao (14 de Fevereiro)

França: Thorez* declara que o povo francês jamais fará guerra à URSS (23 de Fevereiro). O chefe comunista italiano, Togliatti faz logo declarações do mesmo tom.

Hungria: Tribunal de Budapeste condena Mindzszenty a prisão perpétua (13 de Fevereiro), antes do ministro comunista Laszlo Rajk ser excluído do partido, acusado de ser um espião das potências imperialistas e um agente trotskista.

A cidade de Estrasburgo é escolhida para sede do Conselho da Europa (16 de Fevereiro)

Unificação das zonas aduaneiras ocidentais na Alemanha, fundando-se a chamada Trizona (16 de Fevereiro)

Instituída uma união aduaneira entre a França e a Itália (26 de Fevereiro)

Eleições presidenciais (13 de Fevereiro de 1949). Norton anuncia desistência no dia 12. Segundo Mário Soares, os dois últimos dias da "eleição" foram passados por nós a queimar os arquivos da Candidatura que se encontrava cercada por agentes da PIDE que aguardavam o momento de intervir.

Movimento Nacional Democrático – Surge no Porto o pró-comunista Movimento Nacional Democrático, constituído pelas comissões de apoio à candidatura de Norton que não aceitam a dissolução por este determinada pelo candidato e que eram controladas pelo PCP. São imediatamente presos vários oposicionistas como Mário Soares, Manuel Mendes, Palma Carlos, Salgado Zenha, Ramos da Costa, Armindo Rodrigues (5 de Fevereiro).

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

 Ver síntese do ano

 

© José Adelino Maltez, História do Presente. Última revisão em: 31-03-2009         

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 31-03-2009