1952

Do fim do racionamento ao I Plano de Fomento

 

Intentona –O ministro Trigo de Negreiros em 8 de Janeiro comunica ter sido descoberta uma conspiração organizada por Henrique Galvão, com o brigadeiro Maia e os coronéis Martins dos Reis e Tadeu. São condenados, no fim do ano, em 11 e 12 de Dezembro, com penas de prisão entre dois e três anos. Prisão de Henrique Galvão e de outros membros da Organização Cívica Nacional, são acusados de encobrimento de um movimento revolucionário. Estão reunidos na sede do grupo na Rua da Assunção. Chegam a solicitar a aprovação dos respectivos estatutos ao governador civil de Lisboa, que indefere o requerimento (7 de Janeiro).

Conselho do Atlântico em Lisboa – A NATO transforma-se em organismo permanente, com sede em Paris; estabelecido o limite de 500 000 homens para os efectivos da Bundeswehr (22-25 de Fevereiro). Grécia e Turquia aderem à organização. No plano da política externa, destaque também para o encontro de Franco com Salazar em Ciudad Rodrigo, em 15 de Abril.

O exemplo britânico – Anthony Eden, ministro dos estrangeiros do governo conservador de Churchill, num discurso proferido nos Estados Unidos, em 12 de Fevereiro de 1952, considera que a Grã-Bretanha nunca poderá aderir a uma federação europeia: trata-se de algo que nós sentimos não poder aceitar até à medula dos ossos. Se o fizéssemos, prejudicaríamos a força da nossa acção em prol da paz e da união atlântica que é a expressão dessa causa. É que a Grã-Bretanha e os seus interesses estendem-se para além do Continente europeu. O nosso pensamento vai para além dos mares. Sem isto, que é a essência da nossa vida, não seríamos mais do que alguns milhões de pessoas vivendo numa ilha da costa europeia.

Acção estudantil contra a NATO, por ocasião de uma reunião do Conselho da NATO no Instituto Superior Técnico (22 de Fevereiro). As manifestações estudantis, ocorridas em Lisboa invocam a paz e clamam contra as armas atómicas e o fascismo, num claro alinhamento com o pacifismo promovido pelo Bloco Soviético. São expulsos da Universidade 15 estudantes de Belas Artes. Em Junho, vários oposicionistas apresentam uma representação ao Presidente da República solicitando que Portugal abandone a NATO.

Greves de rurais em Pias e de corticeiros em Matosinhos. (Maio) As greves rurais mobilizam milhares de trabalhadores agrícolas, reivindicando aumentos salariais.

Emerge um Movimento Nacional de Defesa da Paz que distribui um manifesto intitulado Defesa da Paz.

Jaime Cortesão regressa do exílio e D. António Ferreira Gomes é nomeado bispo do Porto (Outubro).

Questão colonial – Amílcar Cabral conclui a licenciatura em agronomia e segue para a Guiné em 22 de Setembro. Prisão de Agostinho Neto em Lisboa em 23 de Março. Libertado em 20 de Junho.

Salazar vive em pleno enlevo com a jornalista francesa Christine Garnier. Encontram-se para a revisão do texto do livro (9 de Janeiro) que é publicado em 19 de Maio, com o título Férias com Salazar.

Condicionamento industrial e I Plano de Fomento – Neste ano, há também duas importantes medidas económicas, desde a lei de 11 de Março que estabelece as bases do condicionamento industrial à de 29 de Dezembro que fixa as bases do I Plano de Fomento (1953-1958), depois de ter terminado o regime de racionamento da economia de guerra, em 1 de Março.

Caetano, Marcello (1977): 383, 394; Presos Políticos no Regime Fascista 1952-1960: 21 ss. (375 presos).

 

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: