1962
 

Março
Acordos de Evian e golpe na Birmânia

 

 

Golpe militar e ditadura na Birmânia, com o general Ne Win (02-03-1962). A Birmânia tinha sido dominada desde 1948 por U Nu, um budista que tinha imprimido um carácter neutralista à política externa do país. Com o novo regime, que vai fazer sair o país do movimento dos não alinhados (1979), entra-se num autoritarismo anticomunista, a que não faltou a repressão genocida da minoria muçulmana de Arakan, em 1979, que leva à movimentação de cerca de 10 000 refugiados para o Bangladesh.

França: Assinados os acordos de Evian entre De Gaulle e a FPLN; reconhecimento da independência argelina; os acordos serão reconhecidos por referendo de 8 de Abril, em França, e 1 de Julho, na Argélia (18 Março). Neste intervalo, a OAS lança-se num desespero terrorista, mas cerca de 800 000 dos 1 100 000 colonos abandona o território.

Argentina: Peronistas obtêm 35 % na Argentina (18 de Março). Deposto o radical Frondizi por um golpe militar levado a cabo pelo general Poggi (28 de Março)

Vietname do Sul: começam as hostilidades entre o governo e o Vietcong (22 de Março)

Golpe de Estado na Síria (29 de Março)

Gaetano Martino eleito para a presidência da Assembleia Parlamentar Europeia (27 de Março)

Assembleia Parlamentar Europeia decide passar a designar-se Parlamento Europeu (30 de Março)

Manifestação oposicionista no Porto (8 de Março).

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: