1964
 

Janeiro
Revoltas militares africanas, contestação no panamá e papa na Palestina

 

 

Papa visita a Terra Santa (4 a 6 de Janeiro)

Manifestações anti-americanas no Panamá, com o governo a romper relações diplomáticas com Washington e a denunciar os acordos para a gestão do Canal (9 e 10 de Janeiro)

Zanzibar transforma-se em República Popular, depois da queda do Sultão (18 de Janeiro). Surgem uma série de revoltas militares no Zanzibar (12), Tanganica (20) e Quénia (24). Apesar de tudo, Nyerere e Kanyatta resistem.

França reconhece o governo de Pequim, em oposição à política norte-americana (27 de Janeiro)

Sexto alargamento contingentário para os produtos agrícolas liberalizados (1 de Janeiro)

A cisão maoísta no PCP – Surge a Frente de Acção Patriótica, dissidência do PCP criada em Janeiro de 1964 por Francisco Martins Rodrigues, depois de divergências na reunião do comité central de Agosto de 1963. Segue-se o CMLP, Comité Marxista-Leninista Português, onde é apoiado por Rui d’Espiney e João Pulido Valente, dissidentes do PCP. Em Junho, emitem o primeiro número do periódico Acção Popular e em Outubro o Revolução Popular. Em Novembro, o jornal Avante! denuncia dois membros da FAP, entrados clandestinamente em Portugal. Idênticas denúncias surgirão em O Militante de Fevereiro de 1965 e em o Avante! de Março de 1965.

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: