1976
 

Janeiro

 

Demissão do governo de Aldo Moro, depois do abandono dos ministros socialistas (7 de Janeiro)

Raymond Barre* entra no governo de Chirac como Ministro do Comércio Externo (12 de Janeiro)

Ponte aérea leva a Angola cerca de 15 000 soldados cubano, para apoio do MPLA (2 a 21 de Janeiro)

Morte de Chu En-lai ( 8 de Janeiro)

União dos dois Vietnames (24 de Janeiro)

 

Apresentado o relatório Tindemans sobre a União Europeia (7 de Janeiro)

 

 

Turbulências – Manifestações em Custóias, onde se encontram presos alguns dos implicados no 25 de Novembro. Intervenção da polícia. Quatro mortos e sete feridos (1 de Janeiro). Assalto a centro de trabalho do PCP no Montijo. Começa a vaga de ataques da chamada rede bombista de direita. Metralhada a livraria Vítor em Braga (2 de Janeiro). Manifestações e contra-manifestações de agricultores em Alcácer do Sal (3 de Janeiro). Bomba na Cooperativa Árvore do Porto. Petardo em domicílio de militante do MDP na Póvoa do Varzim (7 de Janeiro) e contra militante do PCP em Fafe. Bomba em carro de funcionário do IRA em Coruche. Bomba em Amarante contra autarca. Rajadas de metralhadora em Braga contra carro de turistas espanhóis (8 de Janeiro). Bombas em tabacaria e pastelaria no Porto (14 de Janeiro), em Montemor-o-Novo (contra PCP), Vila do Conde (sessão do MDP) e Évora (sede do PS). Petardos contra navio soviético em Leixões. Incidentes em Esposende (bomba contra autarca). Novos petardos contra casas de militantes de esquerda em Fafe (16 de Janeiro). No dia 17, bomba contra militante do MDP em Santo Tirso. Outras bombas em Viseu, Viana do Castelo e Olhalvo (16 de Janeiro). Petardo contra casa de militante do PCP em Bragança (19 de Janeiro). Bomba contra sede do MES em Faro (20 de Janeiro). Confrontos no Rossio entre a polícia e populares por causa da greve do comércio retalhista (21 de Janeiro). Rebentamentos em Mértola, Santo Tirso, Porto, Arruda dos Vinhos, Seia, Gouveia, Braga, Lisboa, S. Martinho do Porto e Braga (21 de Janeiro).

Publicado relatório do 25 de Novembro (20 de Janeiro). .

Vítor Louro de Sá, do PCP, nomeado secretário do estado da estruturação agrária (21 de Janeiro).

Mais violências – Em 28 de Janeiro é emitido comunicado do PCP sobre aquilo que designa por estatística do terror, enumerando-se mais de trezentos atentados desde Maio de 1975 (28 de Janeiro). 47 só no mês de Janeiro. Mas a violência continua: incêndio destrói sedes do MES, UDP, FSP e FEC na Covilhã; atentados em Braga. Comandos da CODECO assaltam instalações da Standard Eléctrica em Cascais (30 de Janeiro).

Libertação de governantes do antigo regime: Silva Cunha, Kaúlza de Arriaga, César Moreira Baptista e Santos Júnior, entre outros (29 de Janeiro).

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro
    Portugal

Ver síntese do ano

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: