1991
 

Janeiro
Começa a guerra do Golfo

 

 

MPD, liderado por Carlos Veiga*, derrota PAICV nas eleições em Cabo Verde (10 de Janeiro)

Início da operação Tempestade no Deserto, a chamada Guerra do Golfo , até 28 de Fevereiro (17 de Janeiro)

Intervenção militar soviética nos países bálticos (7 de Janeiro)

URSS: Soviete Supremo decide referendo sobre a União, entendida como federação renovada de repúblicas iguais e soberanas nas quais os direitos do homem e as liberdades serão garantidas às pessoas de todas as nacionalidades (17 de Janeiro)

 

Entre o soarismo presidencial e o cavaquismo governativo – Em Janeiro de 1991, Mário Soares é facilmente reeleito, até pelo apoio de Cavaco Silva e do PSD, apesar de ter aparecido uma candidatura de direita protagonizada por Basílio Horta, do CDS, fomentada pelo grupo do semanário Independente, entre Luís Nobre Guedes e Paulo Portas. O Portugal político situacionista divide-se assim entre o soarismo presidencial e o cavaquismo governativo, dado quem em 6 de Outubro, nas eleições parlamentares, o PSD volta a conseguir a maioria absoluta. Desejo partir – não para as Índias impossíveis, ou para as grandes ilhas ao Sul de tudo, mas para o lugar qualquer – aldeia ou ermo – que tenha em si o não ser este lugar. . tenho sonhado muito. Estou cansado de ter sonhado, porém não cansado de sonhar. De sonhar ninguém se cansa, porque sonhar é esquecer, e esquecer não pesa e é um sono sem sonhos em que estamos despertos. Fernando Pessoa, no Livro do Desasossego, apenas publicado em1991.

11ª eleição presidencial 13 de Janeiro de 1991 Eleição do Presidente da República. 8 202 812 eleitores. 5 098 768 votantes – Mário Soares 70, 35%. Basílio Horta, 14, 16%. Carlos Carvalhas, 12, 92%. Carlos Marques, 2,57%. Cerca de 38% de abstenções. No dia seguinte, começa a operação Tempestade no Deserto, com uma coligação internacional, liderada pelos norte-americanos para retirar os iraquianos do Kuwait.

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro
    Portugal

Ver síntese do ano

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: