Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

ANO:1822


SUMÁRIO:
Destaques Cronologia Acontecimentos Bibliografia Personalidades Livros do Ano Falecimentos e Nascimentos

I – DESTAQUES

PORTUGALMUNDO

Política

· é lida, no Congresso de Lisboa, a correspondência do Pernambuco (Março)

· Assembleia Constituinte brasileira aprova a separação (Agosto)

· Nova Constituição, em Portugal (Setembro)

· Suicídio de Castlereagh (Agosto de 1822)

· Proclamação da independência da Grécia (Janeiro)

· Congresso de Verona (Setembro)

· Independência do Brasil (Setembro)

Ideias

· Diogo de Goes Lara de Andrade. Redactor do Diário do Governo de 1821 a 1823. Bibliotecário no Porto e, depois, juiz das Alfandegas. Traduziu em 1822 as Lições de Direito Público Constitucional para as Escolas de Hespanha por Ramon Salas, Dr. De Salamanca, Lisboa, Rollandiana, 1822.

· Sociedade Promotora da Indústria Nacional, criada em 1822

· Surge o chamado liberal toryism, liderado por Canning, entre 1822 e 1830

· Comte. Sociologia (1838), qualificação que foi precedida pelas designações de ciência política (1822) e de física social, tendo, mais tarde, como alternativas, as expressões sociocratia e sociololatria. A ideia de ciência política como uma física particular, fundada sobre a observação directa dos fenómenos relativamente ao desenvolvimento da espécie humana Prospectus des Travaux Scientifiques Nécéssaires pour Réorganizer la Societé

 

II – CRONOLOGIA

NACIONAL

Janeiro

1 Chega ao Rio de Janeiro um enviado da Junta de São Paulo com um ofício de 24 de Dezembro protestando contra os decretos da Cortes sobre o Brasil

9 Chega ao Rio de Janeiro um enviado da Junta de São Paulo com um ofício de 24 de Dezembro protestando contra os decretos da Cortes sobre o Brasil

16 Novo governo no Rio de Janeiro. José Bonifácio de Andrade e Silva assume as pastas do reino, justiça e estrangeiros

23 D. Pedro remete carta para Lisboa, pedindo a retirada da divisão portuguesa

· Março

3 é lida, no Congresso de Lisboa, a correspondência do Pernambuco

18Parecer da comissão especial para os negócios do Brasil. Incluíam a comissão deputados brasileiros e a presidência coube a Bento Pereira do Carmo. A respectiva proposta só entrou na ordem do dia em 2 de Julho

- O novo grão-mestre passou a ser José da Silva Carvalho.

· Maio

28 Aparições da Imagem de Nossa Senhora da Conceição, no lugar da Rocha, ribeira do Jamor, junto de Carnaxide. As peregrinações iriam ter o seu início em 5 de Agosto.

· Junho

3 Reforma dos forais, reduzindo-se as rações e quotas incertas para metade e extinguindo-se as lutuosas, por iniciativa de Borges Carneiro. No mesmo dia, D. Pedro convoca uma assembleia constituinte no Brasil.

· Julho

15 Extinguem-se os privilégios pessoais de foro

· Agosto

1 Assembleia constituinte brasileira aprova a separação

23 e 25 Cortes de Lisboa debatem o envio de uma expedição militar para o Rio de Janeiro. Apoio dos comerciantes de Lisboa que faziam parte do chamado patriotismo mercantil

· Setembro

7 Grito do Ipiranga. D. Pedro chegara a São Paulo no dia 25 de Agosto

23 Os deputados assinam a nova Constituição.

· Outubro

1 D. João VI jura a Constituição

4 Encerram as Constituintes

6 Deputados brasileiros evadem-se de Lisboa a bordo de um navio britânico

12 D. Pedro assume-se como Imperador do Brasil

· Novembro

19 Morte de Manuel Fernandes Tomás. Estava na penúria  e teve de levar-se a cabo uma subscrição pública.

· Ainda em 1823...

- Francisco Solano Constâncio. Maçon. Médico. Doutor em medicina na Escócia, Edimburgo (1795). é nomeado representante de Portugal nos Estados Unidos (1822-1823)

INTERNACIONAL

· 12 de Janeiro Num Congresso Nacional, em Epidauro, é proclamada a independência grega.

· 20 de Setembro a 14 de Dezembro Congresso de Verona

· 22 de Novembro

- Durante a Conferência de Verona surge um tratado secreto onde as altas partes contratantes, plenamente convencidas que o sistema de governo representativo é tão incompatível com o princípio monárquico, como a máxima soberania do povo é oposta ao princípio do direito divino, se obrigam do modo mais solene, a empregar todos os meios, e a unir todos os seus esforços para se destruir o sistema de governo representativo de qualquer Estado da Europa onde exista e para evitar que se introduza nos Estados onde se não conhece. Declaram também estar persuadidos que os princípios religiosos são os que podem todavia contribuir mais poderosamente para conservar as Nações no estado de obediência passiva que devem aos seus príncipes. Compreende-se, assim, que um dos Quatro Grandes vencedores de Napoleão, o Reino Unido, não tenha aderido a estes protocolos paralelos aos documentos surgidos do Congresso de Viena.

· Dezembro

- Em França, Chateaubriand passa para a pasta dos Negócios Estrangeiros

· Ainda em 1822...

- Em Inglaterra, Canning assume o cargo de Ministro dos Negócios Estrangeiros até 1827.

- Em França, toma posse o governo de Villèle

III - ACONTECIMENTOS DO ANO

Independência do Brasil A independência é proclamada por D. Pedro em São Paulo, nas margens do Ipiranga em 7 de Setembro de 1822, quando este lança o grito de é tempo, laços fora! Independência ou Morte. Parte para o Rio de Janeiro logo no dia 9 e a 12 é aclamado imperador constitucional e defensor perpétuo do Brasil. Segue-se a sagração e coroação no dia 1 de Dezembro. O novo Império tem então três milhões de habitantes, onde só 3% são alfabetizados, com um terço de escravos e um quarto de índios, ao mesmo tempo que se intensifica a recepção de escravos (cerca de 40 000 por ano). O apoio político interno vive da tensão das maçonarias. O rito francês ou maçonaria vermelha, liderada por Gonçalves Ledo e José Clemente Pereira, apesar de republicana, apoia a fórmula imperial (D. Pedro havia sido feito irmão em Abril de 1822). O rito britânico é minoritário, a chamada maçonaria azul. Nos primeiros tempos dominam os modelos conciliatórios dos Andradas, mas em finais de Outubro de 1822, já D. Pedro é obrigado a prender e exilar os maçons vermelhos, face os ataques que estes desencadeiam contra o governo dos Andradas.

Independência grega A guerra foi desencadeada a partir de 25 de Março de 1821, pelo arcebispo de Patras, Germanos. O combate revestiu uma forma anárquica até que em 12 de Janeiro de 1822, já um congresso nacional reunido em Epidauro, proclamava a independência da Grécia. Contudo, os turcos vão pouco a pouco recuperando as posições perdidas e só com a intervenção militar de russos, franceses e ingleses se consegue garantir o movimento independentista, obrigando-se o sultão, pelo Tratado de Andrinopla, de 14 de Setembro de 1829 a reconhecer a independência grega, confirmada pelo protocolo de Londres de 3 de Fevereiro de 1830.

IV – BIBLIOGRAFIA

AUTORES

OBRAS

BENTHAM

Codification Proposal adressed by J. B. To All Nations Professing Liberal Opinions

COMTE, Auguste

Prospectus des Travaux Scientifiques Nécéssaires pour Réorganizer la Societé. Tem uma primeira edição no Système Industriel de Saint-Simon, em 1822.

FOURRIER, Charles

Traité de l'Association Doméstique et Agricole, 1822.

GARRETT, Almeida

O Dia 24 de Agosto de 1821, 1822

MENDONçA, Francisco de Assis Castro

A Facécia Liberal e o Entusiasmo Constitucional, Lisboa, 1822.

SERBATI, Rosmini

La Società e il suo Fine, de 1822.

TRACY, Antoine-Louis-Claude Destutt de (1754-1836)

& Traité d'économie Politique

(1822).

V - PERSONALIDADES DO ANO

Andrade, D. G. Lara de m. 1844 Diogo de Goes Lara de Andrade. Redactor do Diário do Governo de 1821 a 1823. Bibliotecário no Porto e, depois, juiz das Alfandegas. Traduziu em 1822 as Lições de Direito Público Constitucional para as Escolas de Hespanha por Ramon Salas, Dr. De Salamanca, Lisboa, Rollandiana, 1822. Autor de Reflexões Políticas, Angra, Imprensa do Governo, 1831 e de Da Responsabilidade e das Garantias dos Agentes do Poder , Lisboa, Tipografia de A. J. C. Da Cruz, 1842.

Lobo, Frei Francisco Alexandre (1763-1844) Membro da ordem de S. Bento de Aviz. Lente de teologia de 1806 a 1820. Bispo de Viseu desde 1819. Relator da proposta constitucional da Academia das Ciências, aprovada em 21 de Outubro de 1820. Autor de Cauzas da Revolução Francesa, 1822.

 

VI - LIVROS DO ANO

 

VII - FALECIMENTOS E NASCIMENTOS

FALECIMENTOS

NASCIMENTOS

CASTLEREAGH, Visconde de (1769-1822)

RATTON, Jácome ou Jacques (1736-1822)

RICHELIEU, Duque de (1766-1822)

TOMáS, Manuel Fernandes (1770-1822)

áVILA, J. T. Lobo de (1822-1901)

CARVALHO, Joaquim Martins de (1822-1898)

DANILEVSKI, Nikolai (1822-1885)

GALTON, F. (1822-1911)

MAINE, Henry Summer (1822-1888)

MENDEL, Gregor (1822-1884)

RITSCHEL, Albrecht (1822-1889)

RODRIGUES DE BRITO, Joaquim Maria (1822-1873)


 
© José Adelino Maltez
Todos os direitos reservados.
Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência:
Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info)
Última revisão em: 01-05-2009