Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

||Home

ANO:1876


SUMÁRIO:
Destaques Cronologia Acontecimentos Bibliografia Personalidades Livros do Ano Falecimentos e Nascimentos

I – DESTAQUES

PORTUGALMUNDO

Política

· Inaugurado o primeiro centro republicano. (Julho)

· Nova crise financeira e Sexta-feira negra, (Agosto)

· Pacto da Granja (Setembro)

· Fundação do Estado Livre do Congo (Novembro)

· Na Alemanha, surgimento do Partido Conservador

· Em Espanha, a última Constituição da monarquia liberal

Ideias

· João de Deus, nascido em 1831, publica a primeira edição da Cartilha maternal ou arte da leitura, com uma terceira edição de 1878, pela Imprensa Nacional. O autor, formado em direito em 1859, destacara-se em 1869 com a publicação da sua primeira recolha de poesia, Flores do Campo.

·

· Caudilho. A expressão começa por qualificar os chefes dos bandos cristãos, durante a Reconquista. Passa, depois, a qualificar os ditadores militares da América espanhola (caudillo) na sequência das guerras de independência sde 1810-1826. Estes chefes estão aliados aos haciendados. Destacam-se Diáz no México, entre 1876 e 1910 e Gómez na Venezuela, de 1908 a 1933. Franco qualificou-se como Caudillo de España por Gracia de Dios, quando teve de gerir uma monarquia sem rei.

·

 

II – CRONOLOGIA

NACIONAL

· Janeiro

2 Discurso da Coroa. Oposição renova a proposta de reforma da Carta.

6 Morte de Sá da Bandeira.

25 Reunião comemorativa da vitória da democracia em França, em casa do milionário Mendes Monteiro, na rua do Alecrim

· Março

19 Meeting contra o governo no Casino Lisbonense

· Abril

3 Eleito o directório do partido republicano, com 33 membros.

7 Carta de lei estabelece um agrónomo em cada distrito. Já existem 30 agrónomos formados em Lisboa e 60 veterinários militares e civis, desde 1874.

22 Morte da Infanta D. Isabel Maria

· Maio

- Príncipe de Gales visita Lisboa

- Surge a filoxera no Douro

· Julho

20 Inaugurado o primeiro centro republicano. Entre os participantes, António de Oliveira Marreca, Latino Coelho, Bernardino Pinheiro, Francisco Maria de Sousa brandão, Gilberto António Rola, João Bonança, José Carrilho Videira, José Elias Garcia, José Jacinto Nunes, Zófimo Consiglieri Pedroso.

· Agosto

4 Nova crise financeira. é um ano de acaso financeiro, devido ao jogo dos fundos espanhóis

18 A chamada sexta feira negra. Corrida aos bancos e suspensão dos pagamentos. (Ver J. J. Rodrigues de Freitas, A Crise Monetária e Política de 1876, Livraria Moré, 1876)

· Setembro

7 Fusão de históricos e reformistas pelo Pacto da Granja. Morte dos grandes vultos da regeneração, como Joaquim António de Aguiar (1874), Duque de Loulé (1875), Sá da Bandeira e Saldanha (1876) e Alexandre Herculano (1877).

· Novembro

9 António Cardoso Avelino substitui Barjona de Freitas na justiça; Para a pasta das obras públicas, de Avelino, é nomeado Lourenço António de Carvalho.

21 Morte do Duque de Saldanha

· Dezembro

17 Instalação solene do novo Partido Progressista

· Ainda em 1876...

- Surge a Cartilha Maternal de João de Deus.

- Costa Goodolphim edita o livro A Associação.

INTERNACIONAL

· Novembro

Na Conferência de Bruxelas surge o Estado Livre do Congo

· Ainda em1876...

- Fundação do Deutschekonservative Partei

- Constituição espanhola. A última constituição da monarquia liberal, já depois do regresso dos Bourbons, é a Constituição de 1876, inspirada por Cánovas del Castillo, conciliando os textos de 1845 e de 1869.

- Aparece o telefone eléctrico de Bell e Grey.

 

III - ACONTECIMENTOS DO ANO

Konservative. Na Alemanha, a expressão Konservative tem mais a ver com o conceito francês de tradicionalista do que com o conservative britânico. Em 1876 é fundado o Deutschekonservative Partei, assente sobretudo nos grandes proprietários prussianos, opostos à instituição do sufrágio universal por Bismarck. Maioritários na Camara dos Representantes da Prússia desde 1879, são o principal apoio de Bismarck, quando este entrou em ruptura com os nacionais liberais. Defendem o proteccionismo. Fazem parte do governo alemão até à Grande Guerra (coligação com o Zentrum, oposição dos sociais-democratas).

Desaparecem em 1918 e dispersam-se durante a Repúblkica de Weimar pelo Partido Nacional Alemão e pelo Partido Democrático Alemão.

 

Granja, Pacto da (1876) União de históricos e reformistas consolidada em de 7 de Setembro de 1876. Nesse pacto, subscrito, entre outros, por Anselmo José Braamcamp, Alves Martins, José Luciano, Mariano de Carvalho e Tomás António de Oliveira Lobo, prevê-se uma larga descentralização administrativa anulando a intervenção do poder central nos actos eleitorais e a ampliação do sufrágio e representação das minorias. O programa do novo partido é aprovado na primeira assembleia geral do mesmo, que se reuniu em 16 de Dezembro de 1876, onde se emite a promessa de reforma eleitoral, ampliando o sufrágio, alterando os actuais círculos, admitindo a representação das minorias, regulando as incompatibilidades eleitorais e parlamentares e assegurando, por meio de providências preventivas e repressivas a liberdade do eleitor e a genuína expressão do voto. O pacto está conologicamente situado entre a morte de Sá da Bandeira e a de Saldanha, dando-se a unificação dos históricos e dos reformistas, reconhecendo-se a urgente necessidade de organizar o partido progressista. Pouco antes, ocorrera a sexta feira negra de 18 de Agosto, com a corrida aos bancos e a consequente suspensão de pagamentos, provocada pelo jogo dos fundos espanhóis. Bipolarização em lugar da fragmentação caudilhista A partir de então, lançaram-se as bases de uma bipolarização, entre progressistas e regeneradores, eliminando-se a fragmentação caudilhista, até então dominante. Apesar de tudo, ainda ficaram desalinhados os constituintes de Dias Ferreira e os avilistas, já gravitando em torno dos regeneradores, enquanto se esboçou a constituição de um partido republicano, na altura ainda platónico. Já antes, em 10 de Janeiro de 1875, se tinha fundado o Partido Socialista Português que se assumia como marxista contra o bakuninismo. Fontes e Serpa afastam-se Alguns meses depois do Pacto da Granja, o governo de Fontes como que se autodissolvia, quando Fontes pede a demissão, dizendo estar doente, pretexto que também invocou o seu número dois, António Serpa, pelo D. Luís recorre a António José de ávila, aliás, indicado ao rei pelo próprio Fontes. ávila O governo de ávila, iniciado em 5 de Março de 1877, durará cerca de dez meses. Na Câmara dos Deputados tem o apoio de regeneradores e progressistas, numa unanimidade que apenas é desfeita pelo deputado independente Moreira de Rei e por José Dias Ferreira. Aliás, regeneradores e progresistas e regeneradores até competiam entre si, no sentido do apoio ao governo. Uma manifesta hipocrisia que escondia a necessidade de um período de transição para o estabelecimento de um claro confronto entre os dois novos blocos. A maioria dos novos ministros é avilista, isto é, faz parte do grupo de amigos do presidente do conselho, destacando-se o novo ministro das obras públicas, Barros e Cunha. A procura do empréstimo internacional O ministroda fazenda Carlos Bento da Silva assume como missão fundamental a obtenção de um grande empréstimo internacionald e 6 500 000 libras que tenta contrair junto da casa londrina Baring Brothers, mas tal intento sai frustrado perante uma campanha internacional de imprensa que acusa Portugal de não pagar os juros ajustados

IV – BIBLIOGRAFIA

AUTORES

OBRAS

???

Origines (Les) de la France Contemporaine, Paris, Hachette, 1876-1896

AZCáRATE, Gumersindo de

- Estudios Economicos y Sociales, 1876

- Selfgovernment (El) y la Monarquía Doctrinaria, 1876

BEBEL, August

Der deutsche Bauernkrieg, 1876.

BLUNTSCHLI

Politik als Wissenschaft, Estugarda, 1875-1876

GLADSTONE

- An Inquiry into the Time and Place of Homer in History, 1876.

- Bulgarian Horrors and the Question of East, 1876.

GOODOLPHIN, José Cipriano da Costa

A Associação. História e Desenvolvimento das Associações Portuguesas, Lisboa, Tipografia Universal, 1876.

LE PLAY

La Réforme en Europe et le salut en France. Le Programme des Unions de la paix sociale, 1876

POLLOCK, Frederick

Principles of Contract, 1876

WAGNER, Adolf

Allgemeine oder theoretische Volkswirtschaftlehre, 1876

V - PERSONALIDADES DO ANO

Wagner, Adolf (1835-1917) Um dos principais socialistas catedráticos. Professor na Universidade de Berlim. Procura conciliar a ideia de Lassalle sobre intervenção do Estado, com a ideia de List sobre economia nacional. Considera que o Estado deve ser um Estado Segurador, um segurador natural com a missão de justiça e da civilização através do imposto progressivo sobre o rendimento e a tributação das mais valias, consideradas equivalentes ao enriquecimento sem causa. Uma soziale Idee de Estado que tanto tem uma missão de justiça (rechtzweck des Staats) como uma missão de civilização (culturzweck des Staats), um Estado que devia assegurar a justiça na distribuição da riqueza, melhorar as condições de vida da classe operária e criar instituições de interesse público. A partir destes pressupostos dá forma à chamada lei da extensão crescente da actividade pública ou de Estado. Um crescimento tanto em extensão como intensivamente, tanto a nível do direito e do poder como da civilização e do bem-estar. Porque quanto mais a sociedade se civiliza, mais o Estado é dispendioso.

· Allgemeine oder theoretische Volkswirtschaftslehre

1876-1877

Bradley, Francis Herbert (1846-1924) Hegeliano inglês. Adopta uma visão totalizante da história, abrangendo passado, presente e futuro. Salienta que uma qualquer figura do passado continua presnete onde qualquer coisa que o universo contenha estivesse presente na sua mente.

· Ethical Studies, 1876.

· Appearance and Reality, 1893.

VI - LIVROS DO ANO

VII - FALECIMENTOS E NASCIMENTOS

FALECIMENTOS

NASCIMENTOS

BAKUNINE, Mikhail (1814-1876)

BANDEIRA, Sá da (1795-1876), Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo

FONTANA, José (1841-1876)

ISABEL MARIA, Infanta D. (1801-1876)

SALDANHA, João Carlos (1790-1876), João Carlos Gregório Domingos Vicente Francisco de Saldanha Oliveira e Daun (1790-1876)

MELO, Fontes Pereira de- Governo de (1871-1876)

SAMARINE, Yuri (1819-1876)

 

ADENAUER, Konrad (1876- 1967)

BRéHIER, émile (1876-1952)

DANTAS, Júlio (1876-1962)

GUIMARãES, Vitorino Máximo de Carvalho (1876-1957)

HUNTINGTON, Ellsworth (1876-1947)

JOUVENEL, Henri (1876-1935)

MERRIAM, Charles E. (1876-1953)

MICHELS, Robert (1876-1936)

NAVARRO, Ernesto Júlio (1876-1938)

SEIPEL, Monsenhor Ignaz (1876-1932)

VOLPE, Gioacchino (1876-1971)


Image
© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: 01-05-2009 © José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: 01-05-2009