Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

||Home

ANO:1900


SUMÁRIO:
Destaques Cronologia Acontecimentos Bibliografia Personalidades Livros do Ano Falecimentos e Nascimentos

I – DESTAQUES

PORTUGALMUNDO

Política

· Novo código administrativo (Junho)

· Dissolução da Câmara dos Deputados (Outubro).

· Eleições (Novembro)

· Remodelação governamental (Novembro)

· Questão do banco do Estado

· Fornada de pares

· Três milhões de mortos pela fome, na índia

· Sobe ao trono o último Imperador da China

· Fundação em Londres do Labour Party (Fevereiro)

· Presidente Kruger proclama a ligação do Estado de Orange à República da áfrica do Sul

· Rei de Itália, Humberto I, é assassinado.

· Anexação do Transvaal pelos britânicos.

· William McKinley é reeleito presidente norte-americano. Theodor Roosevelt é o vice-presidente

· Lei de amnistia sobre o caso Dreyfus

Ideias

· Morte de Eça de Queirós (Agosto)

· Morte de Luciano Cordeiro (Dezembro)

· Bento Carqueja preocupa-se com O Futuro de Portugal

· Em Coimbra, Marnoco e Sousa edita as suas Lições de Direito Político.

· Abertura da Exposição Universal de Paris.

· Morte de Nietzsche

· A procura da fisiologia da política

No ano da Exposição Universal de Paris e da inauguração do metropolitano na cidade, publicam-se as Refléxions sur la Violence de Georges Sorel, cujas ideias irão ser sucessivamente reivindicadas por Lenine, Mussolini e alguns maurrasianos, constituindo uma espécie de manifesto contra a democracia burguesa demoliberal. Sigmund Freud tem uma tradução francesa de La Science des Rêves.

· O positivismo continua dominante na França da III República, com Lucien Lévy-Bruhl a publicar La Philosophie d’Auguste Comte, enquanto Charles Maurras edita Enquête sur la Monarchie e Maurice Barrès, Appel au Soldat. Destaque também para o lançamento dos Chaiers de la Quinzaine de Péguy (Janeiro).

· Em Espanha, Joaquin Costa lança Reconstitucion y Europeización de España.

· Em Itália, Croce ainda continua marxista em Materialismo Storico e Economia Marxistica

· A teoria geral do Estado. Na Alemanha, destaca-se o labor do positivismo estadualista de Georg Jellinek, com a edição da sua monumental obra Allgemeine Staatslehre. O professor alemão Otto Von Gierke vê editadas em Londres, sob a responsabilidade de Maitland, as Political Theories of the Middle Age

· Nos Estados Unidos da América, Goodnow publica Politics and Administration e Lowell assume o cargo de professor em Harvard.

 

II – CRONOLOGIA

NACIONAL

· Janeiro

2 Discurso da Coroa

4 Manifesto da Real Associação Central da Agricultura Portuguesa sobre a crise vinícola

5 Anuladas as eleições no Porto

18 Conflito entre João Franco e o ministro dos estrangeiros João Arroio sobre a guerra dos boers

27 O deputado regenerador Abel de Andrade contesta a reforma do notariado

29 O ministro da justiça Alpoim enfrenta Abel de Andrade num duelo

 

· Fevereiro

5 a 8 Congresso Vinícola Nacional de de Fevereiro

12 O deputado Ferreira de Almeida propõe mais uma vez a venda das colónias.

18 Repetição das eleições no Porto. Nova vitória dos republicanos, com a eleição, como deputados, de Afonso Costa, Xavier Esteves e Paulo Falcão.

· Março

19 Morte de António Nobre

_Depois da morte de António Serpa em Março de 1900, sucede-lhe Hintze Ribeiro na liderança dos regeneradores.

· Junho 21 Novo código administrativo

· Agosto

16 Morte de Eça de Queirós em Paris (16 de Agosto), no ano em que se publicava A Cidade e as Serras.

· Setembro

9 Grande comício republicano contra as congregações religiosas. Governo encerra dois jornais republicanos

_Pouco antes, em Paris, o conde Reilhac, de forma sensacionalista, anunciava depoimentos de antigas educandas do convento das Trinas.

· Outubro

27 Dissolução da Câmara dos Deputados

· Novembro

4 Grande banquete republicano no Porto

25 Eleições. 39ª eleição geral. Vitória dos regeneradores. Listas monárquicas vencem em Lisboa e no Porto. Não são eleitos deputados republicanos.

30 Remodelação governamental. Fernando Matoso dos Santos substitui Anselmo de Andrade na fazenda e Manuel Francisco Vargas substitui o capitão José Gonçalves Pereira dos Santos, nas obras públicas.

· Dezembro

Fornada de pares. Fornada de 18 pares pró-governamentais…

24 Morre Luciano Cordeiro

28 Morte de Serpa Pinto

· Ainda em 1900...

- Começa a publicar-se O Mundo

- Surge a questão do banco do Estado. Anselmo de Andrade demite-se por não ver aprovado um seu projecto de constituição de um banco do Estado.

 

 

INTERNACIONAL

· 27 de Fevereiro Fundação em Londres do Labour Party

· Ainda em 1900

- Saem os Cahiers de la Quinzaine de Charles Péguy

- Três milhões de mortos pela fome, na índia.

- Conflitos em França entre os defensores do ensino público e os da chamada escola livre.

- Sobe ao trono o último Imperador da China.

- Vaga de greves na Europa Central.

- Presidente Kruger proclama a ligação do Estado de Orange à República da áfrica do Sul

- Em França, surge a lei Millerand que limita a onze horas por dia o trabalho das crianças e das mulheres.

- Abertura da Exposição Universal de Paris.

- Estabelecida uma aliança entre a Alemanha e a áustria, por ocasião da visita a Berlim do Imperador Francisco José.

- Começam as II Olimpíadas da era moderna em Paris, conforme a ideia de Pierre Coubertin.

- Revolta dos boxers na China. Assassinado em Pequim o embaixador alemão.

- Inaugurada a primeira linha do metropolitano de Paris.

- Rei de Itália, Humberto I, é assassinado por anarquista em Monza.

- Charles Maurras começa L’Enquête sur la Monarchie

- Força expedicionária ocidental liberta as legações estrangeiras em Pequim

- Morte de Nietzsche

- Anexação do Transvaal pelos britânicos.

- Greves de mineiros nos Estados Unidos

- Reunião em Paris do Congresso da Internacional Socialista. Sucesso da linha de Jean Jaurès. Kautsky proclama então que a conquista do poder pelo proletariado passa pelo domínio das autarquias e dos parlamentos. Admite-se que os socialistas possam participar em governos, em regime de coligação.

- William McKinley é reeleito presidente norte-americano. Theodor Roosevelt é o vice-presidente.

- Max Planck apresenta em Berlim a sua teoria quântica.

- Lei de amnistia sobre o caso Dreyfus

 

 

III - ACONTECIMENTOS DO ANO

Kuo-Min-Tang (1900) (Partido Nacional do Povo). Partido chinês criado em 1900 por Sun Iat Sem. Já sob a chefia de Chang kai Chek, foi reorganizado pelos soviéticos em 1923-1924. Mantém-se na Formosa a partir de 1949.

Jovens Turcos (1900) Em 1900, exilados liberais turcos fundam um Comité de União e Progresso, logo qualificado como dos Jovens Turcos. Mas a oposição do interior toma outro cariz, com os JT liberais a serem dominados pelo patriotismo dos JT militares, então dirigidos por Enver Pasha que organiza a revolta de 1908 contra o sultão, vitoriosa em 1909. Em 1914, Pasha leva, aliás, a Turquia a combater contra os Aliados e ao lado dos chamados Impérios Centrais.

 

 

IV – BIBLIOGRAFIA

AUTORES

OBRAS

BARRÈS, Maurice

Appel au Soldat, 1900

BOMBARDA, Miguel

A Ciência e o Jesuitismo. Réplica a um Padre Sábio., Lisboa, Parceria António Maria Pereira, 1900. Resposta à crítica feita ao primeiro livro pelo padre jesuíta Manuel Fernandes Santana em o Correio Nacional

 

CARQUEJA, Bento

O Futuro de Portugal. Questões Económico-Sociais, Lisboa, José Bastos, 1900

COSTA, Joaquin

Reconstitucion y Europeizacion de España, 1900

FREUD, Sigmund

Interpretação dos sonhos, 1900

GIDE, Charles

La Coopération , 1900

GOODNOW, Frank

Politics and Administration. A Study in Government, Basingstoke, Macmillan Press, 1900.

HUSERL, Edmund

Investigações Lógicas, 1900

HUXLEY, Thomas Henry

Lay Sermons 1900

JELLINEK, Georg

Allgemeines Staatslehre, 1900

MAITLAND,Frederick William (1850-1906)

& Introduction

Tradução inglesa da obra de Gierke, Political Theories of Middle Age, 1900

MAKHAISKI, Jan Waclay

Le Socialisme des Intellectuels [ed. orig. 1900], trad. fr., Paris, éditions du Seuil, 1979.

MAURRAS

Enquête sur la Monarchie, 1900, 1901, 1903 ä Escola Crítica de Frankfurt

SIMMEL, Georg (1858-1918)

Philosophie des Geldes 1900

SOUSA, J F Marnoco e

Lições de Direito Político, Coimbra, França Amado, 1900

WINDELBAND,

Geschichte und Naturwissenschaft, Estrasburgo, 1900

 

 

V - PERSONALIDADES DO ANO

Baden-Powell, Robert (1857-1941) General britânico, célebre pela participação na guerra dos boers em 1899-1900. Funda em 1900 a organização dos boys-scouts, os escoteiros.

 

 

Büllow, Bernhard von 1849-1929 Chanceler alemão entre 1900 e 1909, depois de ter sido ministro dos estrangeiros desde 1897. Um dos principais inspiradores da Weltpolitik de Guilherme II. Delineia a política colonial do segundo Reich. Considera que a Alemanha estava cercada por povos hostis, dos franceses aos eslavos.

 

 

Goodnow, Frank J. O primeiro presidente da American Political Science Association. Especialista em direito administrativo e ciência da organização. Dizia em 1904 que a political science is that science which treats of the organization known as the state. Publica em 1900 Politics and Administration. A Study in Government, Basingstoke, Macmillan Press, 1900. Outras obras do autor: Comparative Administrative Law, 1893. Municipal Home Rule, 1895.

 

 

Jellinek, Georg (1851-1911) Jurista alemão. Filho de um rabino, convertido ao cristianismo. Professor em Viena (1879-1889), Basileia (1890-1891) e Heidelberg (1891-1911). Chefe de fila da escola da teoria geral do Estado. Defende o direito como um mínimo ético. Constrói um modelo de positivismo estadualista, particularmente influenciador de algumas importantes escolas de direito público portuguesas. De certa maneira, está para a teoria do Estado portuguesa do século XX, como Krause e Ahrens estiveram para os nossos juspublicistas do século XIX. Considera que o Estado tem duas naturezas ou duas faces a face social e a face jurídica. Publica em 1900 Allgemeines Staatslehre (cfr. trad. cast. Teoria General del Estado, Buenos Aires, 1973). Outras obras do autor:

· Die sozialistische Bedeutung von Recht, Unrecht und Strafe, 1878 e Die Eklarung der Menschen und Burgerrechte, 1895.

 

Lowell, Abbot Lawrence 1856-1943 Professor de Science of Government em Harvard, desde 1900, que apela para a análise das forças vitais que estariam além das formas, propondo a utilização da estatística e do estudo da opinião pública, e defendendo a necessidade do que denominará fisiologia da política, dado considerar que o principal laboratório da ciência política não estaria nas bibliotecas, mas no mundo da vida pública.

 

 

Péguy, Charles 1873-1914 Escritor francês, formado na école Normale. Começa como socialista. Destaca-se como defensor de Dreyfus. Assume um cristianismo sem Igreja. Funda em 1900 os Cahiers de la Quinzaine que duram até 1914 e onde colaboram Anatole France, Romain Rolland e Julien Benda. A partir de 1905, junta ao socialismo, a defesa do nacionalismo. Regressa ao cristianismo em 1908. Critica a hipocrisia da elite política e intelectual da III República, bem como o chamado partido intelectual, da Sorbonne. Adepto da intervenção da França na Grande Guerra, morre em combate em Setembro de 1914. Antes de partir para o combate, declara: parto como soldado da República para o desarmamento geral e para a última das guerras. Mesmo quando acentuava as doutrinas socialistas, assumia-se como antimoderno, na senda de Proudhon, defendendo as virtudes da antiga França que teriam sido desnaturadas pelo capitalismo e pelo espírito burguês, vendo na pequena burguesia a portadora das virtudes ancestrais. Critica particularmnete a omnipotência do dinheiro e as virtudes da pobreza. Distancia-se do socialismo parlamentar, defendo a existência de um mínimo vital, capaz de garantir a subsistência de cada um e o desenvolvimento da vida espiritual. Distingue entre a mística e a política. Se a primeira é a devoção por uma doutrina em nome de altas razões espirituais, já a segunda é feita de compromissos. Critica particularmente alguns homens partidários que fingem seguir a mística quando apenas são políticos, colocando principalmente na mira o dirigente socialista Jaurès. Na sua fase nacionalista, assume uma perspectiva anti-alemã.

 

 

Sousa, José Ferreira Marnoco e (1869-1916) Professor de direito. Presidente da câmara municipal de Coimbra. Ministro da marinha e ultramar do governo de Teixeira de Sousa, de 26 de Junho a 5 de Outubro de 1910. autor de Constitui um caso raro de multifacetada actividade cívica e docente, deixando-nos uma vasta bibliografia nos domínios do direito eclesiástico, direito político, processo penal, direito comercial, sociologia, administração colonial, finanças e história do direito. Foi também um dos principais introdutores das teorias da Escola de P. -G. Play em Portugal, principalmente no ensino da economia. Marnoco e Sousa é um elemento charneira que reflecte o psicologismo de autores como De Greef, Von Ihering, Gabriel Tarde, Gustave le Bon, René Worms, tudo o que nos chegava no comboio de Vilar Formoso e que se empacotava na Livraria França Amado. Com ele vem a sociologia da luta pela vida, de Darwin a Ihering, o organicismo, o sociologismo e o naturalismo. Marnoco e Sousa teve uma importante actividade cívica, sendo presidente da municipalidade de Coimbra e ministro da marinha e do ultramar no último governo da monarquia. Publica em 1900 Lições de Direito Político feitas na Universidade de Coimbra, ao curso do 2º anno jurídico de 1899-1900, Coimbra, França Amado, 1900, que são aperfeiçoadas em 1910, em, pontos de partida para o trabalho intitulado Constituição Política da República Portuguesa [1913]. Outras obras posteriores:

· Sciencia Social. Lições sobre o Methodo e Doutrinas desta Escola Feitas na Universidade de Coimbra ao Curso de Sciencia Economica e Direito Economico de 1907-1908, Coimbra, França Amado, 1908. · Direito Político. Poderes do Estado. Sua Organização segundo a Sciencia Política e o Direito Constitucional, Coimbra, Livraria França Amado, 1910. Aperfeiçoamento das anteriores Lições de Direito Político.

· Constituição Política da República Portuguesa, Coimbra, Livraria França Amado, 1913.

· Tratado de Economia Política, Coimbra, Livraria França Amado, 1917. Com um prefácio de António de Oliveira Salazar.

 

 

VI - LIVROS DO ANO

& Allgemeines Staatslehre, 1900 Obra de Georg Jellinek, marcada pelo positivismo estadualista, onde se considera que há um elemento objectivo e um elemento jurídico no Estado ou, mais explicitamente, um Estado Sociológico e um Estado Jurídico.

 

 

 

 

VII - FALECIMENTOS E NASCIMENTOS

FALECIMENTOS

NASCIMENTOS

ALVEYDRE, Saint-Yves d' (1842-1900)

CORDEIRO, Luciano Baptista de Sousa (1844-1900)

FREITAS, Augusto César Barjona de (1834-1900)

LIEBKNECHT, Wilhelm (1827-1900)

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm (1844-1900)

ORIANI, A. (1852-1900)

PIMENTEL, António de Serpa 1825-1900

QUEIRóS, José Maria Eça de (1845-1900).

SIDGWICK, Henry (1838-1900)

SOLOVIEV, Vladimir (1853-1900)

ALMEIDA, Manuel Lopes de (n.1900)

CéSAR, ângelo (n.1900)

FREYRE, Gilberto (1900-1987)

FROMM, Erich (1900-1980)

GADAMER, Hans-Georg (n.1900)

GAOS, José (n. 1900)

KHOMEINY, Ayatollah S. Ruhollah (1900-1989) LACROIX, Jean (1900-1986)

LOPES, Norberto (n. 1900)

MúRIAS, Manuel (1900-1960)

NEUMANN, Franz L. (1900-1954)

SAINT EXUPéRY, Antoine (1900-1944)

VLASSOV, Andrei (1900-1946)


Image
© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: 02-05-2009 © José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: 02-05-2009