Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

||Home

ANO:1938

 


SUMÁRIO:
Destaques Cronologia Acontecimentos Bibliografia Personalidades Livros do Ano Falecimentos e Nascimentos

I – DESTAQUES

PORTUGALMUNDO

Política

· Portugal reconhece o regime de Franco (Abril)

· Duarte Pacheco, ministro das Obras Públicas (Maio)

· Segundas eleições para a Assembleia Nacional (Outubro)

· Anschluss. Integração da áustria no Reich (Março)

· Conferência de Munique (Outubro)

· Prossegue a Guerra Civil espanhola com avanço dos franquistas

· Terceiro e quarto processos de Moscovo. Continuam as purgas estalinistas

Ideias

· Surge o filme A Aldeia da Roupa Branca, de Chianca Garcia, com Beatriz Costa

·

·

·

 

 

 

II – CRONOLOGIA

NACIONAL

· Janeiro

4 Boatos sobre intentona. Na sequência da lei da organização do exército (Lei nº 1960, de 1 de Setembro de 1937), surgem boatos sobre nova intentona. Forças policiais e Legião Portuguesa são colocadas em estado de alerta. Durante o protesto, o governador militar de Lisboa, general Domingos de Oliveira, chega a ir a Belém pedir a demissão de Salazar, mandando fechar os quartéis com os soldados lá dentro. Carmona diz que também se demitiria e manda-o falar com o Salazar que o convence a aderir à reforma.

18 Teotónio Pereira parte para Salamanca, como agente especial junto da Junta de Burgos

- Racismo no Exército. A nova lei reserva a pertença ao Exército a portugueses, originários ou naturalizados, filhos de pais europeus e, como condição para o ingresso na Escola do Exército, impõe o ser português, solteiro, filho de pais portugueses e europeus.

· Fevereiro

- Constituídas as três primeiras Casas dos Pescadores em Aveiro, Buarcos e Nazaré

· Março

11 Comício da Legião Portuguesa no Liceu Camões. Discurso de Salazar: nós somos uma força destinada a vencer e a manter intacta a vitória

22 Posse da nova comissão executiva da União Nacional. Discurso de Salazar: a educação política, garantia da continuidade governativa

27 Morte no Tarrafal de Arnaldo Simões Januário, militante anarco-sindicalista

- No mesmo dia, Divulgado o programa das Comemorações do Duplos Centenário da Fundação e da Restauração, para 1940

31 Parque de Monsanto. Carmona planta a primeira árvore no projectado Parque Florestal de Monsanto, em Lisboa

· Abril

2 Primeira reunião da Academia Portuguesa da História

11 Nomeada comissão organizadora das comemorações dos centenários

21 Lisboa reconhece de jure o governo de Franco

· Maio

1 Festa do Trabalho Nacional em Viana do Castelo

3 Comemorações do Dia da Marinha, com desfile da nova esquadra

24 Duarte Pacheco, ministro das obras públicas

28 II Acampamento Nacional da MP, reúne cerca de 20 000 jovens

· Julho

11 Carmona parte para S. Tomé e Angola. Regressa a Lisboa a 30 de Agosto.

· Outubro

- Campanha eleitoral Apesar de só participar a lista única, há uma ampla dinamização promovida pela Legião Portuguesa e pela Mocidade Portuguesa

30 Eleições para deputados. Há 649 028 votantes na União Nacional

· Dezembro

1 Morre no Tarrafal o comunista Alfredo Caldeira

· Ainda em 1938...

- Conflito entre Carneiro Pacheco e o Cardeal Cerejeira. O Ministro pretendia integrar o Corpo Nacional de Escutas na Mocidade Portuguesa. O conflito só é superado em 1940, com a entrada de Marcello Caetano para Comissário Nacional da Mocidade Portuguesa.

- Divulgado o programa de comemorações dos Centenários de 1940

 

 

 

INTERNACIONAL

· Fevereiro

4 Hitler à frente do Exército

· Março

2 a 13 Processos de Moscovo; nova vaga (a terceira) atinge os chamados desvios de direita: Bukharine, Rykov e Rakovski

13 Anschluss. Integração da áustria no Reich

· Outubro

21 Japoneses conquistam Cantão

29 e 30 Conferência de Munique

· Novembro

13 Conselho dos Comissários do Povo e o Comité Central do PCUS pronunciam-se pelo abrandamento da repressão.

· Dezembro

8 Repressão dos repressores. Em breve ia começar a própria repressão dos repressores: o responsável pelo NKVD, Yejov, era demitido, sendo substituído por Beria. Iejov, entretanto nomeado comissário do povo para os transportes marítimos e fluviais, acaba por desaparecer em finais de Janeiro de 1939, sendo fuzilado posteriormente.

20 Instituída na URSS a caderneta de trabalho obrigatório

· Ainda em 1938...

 

 

 

III - ACONTECIMENTOS DO ANO

 

 

 

 

 

 

IV – BIBLIOGRAFIA

AUTORES

OBRAS

CéLINE, Louis Ferdinand

Bagatelles pour un Massacre, 1938

SKINNER, B. F.

Behavior of Organisms, 1938

LIPPMANN, Walter

Cité Libre, 1938

AMEAL, João

- Construção do Novo Estado, 1938

- Panorama do Nacionalismo Português, 1938

- São Tomás de Aquino. Iniciação ao estudo da sua figura e da sua obra, Jacques Maritain, pref., Porto, Livraria Tavares Martins, 1938.

HALéVY, élie

Ère (L’) des Tyrannies, 1938

QUEIRó, Afonso

Fins (Os) do Estado. Um Problema de Filosofia Política, Coimbra, 1938

VITAL, Fezas

Heresias Político-Sociais do Nosso Tempo, 1938

SCHMITT, Carl

Leviathan (Der) in der Staatslehre des T.Hobbes, 1938

DEWEY, John

Logic. The Theory of Inquiry, 1938

CAILLOIS, Roger

Mythe (Le) et L'Homme, Paris, Gallimard, 1938

SARTRE, Jean Paul

Nausée, 1938

PROENçA, Raul

Páginas de Política, 1938; (reed. 4 vols., Lisboa, Edições Seara Nova, 1972-1975).

BACHELARD, Gaston

Psychanalyse (la) du Feu, 1938

DORIOT, Jacques

Refaire la France, 1938

SANTOS, Delfim

Situação Valorativa do Positivismo, 1938

RIBEIRO, Teixeira

Lições de Direito Corporativo, 1938-1939.

FERNANDES, Castro

O Corporativismo Fascista, 1938

PERES, Damião

Como Nasceu Portugal?, 1938

CAETANO, Marcello

O sistema corporativo, Lisboa, Jornal do Comércio e Colónias, 1938.

VIANNA, Francisco José de Oliveira

Problemas de Direito Corporativo, Rio de Janeiro, 1938

ESTALINE

Sobre o Materialismo Dialéctico e o Materialismo Histórico, 1938

BERNANOS, Georges

Les Grands Cimitières sous la Lune, 1938

DUMéZIL, Georges

Jupiter, Mars, Quirinus, 1938

JOUVENEL, Bertrand de

Le Reveil de l’Europe, 1938

VOEGLIN, Eric

Die Politischen Religionen

GAULLE, Charles de

La France et son Armée, 1938

ARON, Raymond

Introduction à la Philosophie de l’Histoire, Paris, éditions Gallimard, 1938.

BARKER, Ernest

The Citizen’s Choice, Cambridge, Cambridge University Press, 1938.

DIONíSIO, Sant'Anna

Tangentes. Reflexões de ocasião com algum sentido intemporal, Lisboa, Edições Seara Nova, 1938.

MONCADA, Luís Cabral

O Idealismo Alemão e a Filosofia do Direito em Portugal, Coimbra, 1938.

PERROUX, François

Capitalisme et Communauté de Travail, Paris, éditions Sirey, 1938.

RUSSEL, Bertrand

Power. A New Social Analysis, Nova York, W. W. Norton, 1938; (trad. port. O Poder. Uma Nova Análise Social, Editorial Fragmentos, 1990).

 

 

 

V - PERSONALIDADES DO ANO

 

 

VI - LIVROS DO ANO

& Power, a New Social Analysis, 1938 Obra de Bertrand Russell que trata das seguintes matérias: o impulso para o poder; líderes e seguidores; as formas de poder; poder clerical; poder régio; poder nu; poder revolucionário; poder económico; poder sobre a opinião; os credos como fontes de poder; a biologia das organizações; poderes e formas de governo; as organizações e o indivíduo; a competição; poder e códigos morais; a ética do poder; a domesticação do poder. Define o poder como "o conjunto dos meios que permitem conseguir os efeitos desejados", com uma determinada energia que se manifesta através de um determinado instrumento, refere que os detentores do poder, sempre e em toda a parte, são completamente indiferentes ao bem-estar ou ao mal-estar dos que não têm poder, excepto na medida em que os seus actos são condicionados pelo medo. Assume-se como liberal, salientando que o verdadeiro liberal não diz isto é verdade, mas sim que sou levado a pensar que nas circunstâncias actuais este ponto de vista é provavelmente o melhor (cfr. trad. port., Lisboa, Editorial Fragmentos, 1990).

 

& Jupiter, Mars, Quirinus (1938) Obra de Georges Dumézil (1898-1986), com o subtítulo: Essai sur la Concéption Indo-Européenne de la Societé et les Origines de Rome, Paris, NRF, 1938, onde se considera que o entendimento de qualquer organização política implica o entendimento da relação entre o poder político o poder espiritual, o poder administrativo e o poder económico. Porque a civilização indo-europeia teria sido, desde sempre, marcada pela tripartição do poder entre o saber religioso — Júpiter —, o poder militar — Marte — e a produção de bens — Quirinus. Porque todos os povos têm necessidade de serem comandados, defendidos e alimentados. Três funçöes que na natureza são equiparáveis ao cérebro, aos músculos e à boca. Contudo, só os povos europeus é que transformaram essas três necessidades vitais numa concepção do mundo, assinalando três funçöes à política: soberania, defesa e produção. Fez-se uma transposição da prática instintiva das três funções para uma reflexão (... ) sobre a sua ordenação, agrupando-as numa filosofia implícita ou explícita que penetra todas as províncias do pensamento

 

 

 

 

 

 

VII - FALECIMENTOS E NASCIMENTOS

FALECIMENTOS

NASCIMENTOS

ALEXANDER, Samuel (1859-1938)

ATATURK, Kemal (1880-1938)

BAUER, Otto (1881-1938)

CARDOZO, Benjamin Nathan (1870-1938)

CORREIA, Francisco António (1877-1938)

DANNUNZIO, Gabriele (1863-1938)

FRATEL, Manuel Joaquim (1869-1938)

HUSSERL,Edmund(1859-1938)

NAVARRO, Ernesto Júlio (1876-1938)

SOUSA JúNIOR, António Joaquim (1871-1938).

STAMMLER, Rudolf (1856-1938)

NOZICK, Robert (n. 1938)


Image
© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: © José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: