Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004


Governo de Sá da Bandeira (1865)

 

De 17 de Abril a 4 de Setembro de 1865 sobe ao poder novo governo ainda histórico, sob a presidência de Sá da Bandeira.

 

Eleições de 1865

Eleições de 1865

Nas eleições de 9 de Julho de 1865, a vitória coube a uma união de regeneradores e históricos que se apresentou sob o nome de comissão eleitoral progressista, ou do centro, conseguindo obter uma ligeira vitória. A união, defendida pelos ministros António José de Ávila e Silva Sanches, o ministro do reino, tinha, aliás, a oposição de Joaquim Tomás António de Lobo Ávila[1].

 

Desde 17 de Abril a 4 de Setebro de 1865. Demitido o governador civil do Porto, Januário Correia de Almeida, o visconde de São Januário. Será imediatamente eleito deputado, como protesto Dissolução parlamentar Tratado de comércio com a França Tratado de comércio com a França em 11 de Junho Regresso de Saldanha a Lisboa Saldanha regressa a Lisboa em 4 de Julho, vindo da embaixada em Roma   Eleições Eleições em 9 de Julho de 1865.   30 Reabrem as Cortes Reabertura do parlamento em 30 de Junho.

 

De 17 de Abril a 4 de Setembro de 1865

141 dias

Promove as eleições de 9 de Julho de 1865

·Demitido o governador civil do Porto, Januário Correia de Almeida, o visconde de São Januário. Será imediatamente eleito deputado, como protesto

·Dissolução da Câmara dos Deputados em 15 de Maio de 1865.

·Saldanha regressa a Lisboa em 4 de Julho, vindo da embaixada em Roma

·Eleições em 9 de Julho de 1865.

·Em 7 de Setembro de 1865, as cortes são adiadas por 59 dias até 5 de Novembro de 1865.

 

 

Governo de Sá da Bandeira

 

5º governo da Regeneração

2º governo sob o reinado de D. Luís

·Presidente acumula a guerra e a marinha.

·Silva Sanches no reino e na justiça.

·António José de Ávila na fazenda e nos estrangeiros.

·Carlos Bento da Silva nas obras públicas (até 4 de Setembro de 1865).

 



[1] ANTÓNIO RIBEIRO DOS SANTOS, op. cit. p. 186.

© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Cópias autorizadas, desde que indicada a proveniência: Página profissional de José Adelino Maltez ( http://maltez.info). Última revisão em: 25-02-2007