/span>
 || Governos || Grupos || Eleições || Regimes || Anuário || Biografias || Revoltas

  Anuário 1830

 

A regência instala-se em Angra e surge a bandeira azul e branca

Arquivo antigo do anuário CEPP

Queda dos Bourbon em França (Julho)

Independência belga (Setembro)

 

 Morte de D. Carlota Joaquina (7 de Janeiro)

Palmela e Terceira chegam a Angra (15 de Março)

Enforcamento de 44 revoltosos em Campo de Ourique (10 de Setembro)

Surge o Contra-Mina de Frei Fortunato de São Boaventura

Sinais de morte – Passamento de D. Carlota Joaquina (7 de Janeiro). Enforcamento de 44 revoltosos em Campo de Ourique (10 de Setembro).

Revolução de Julho – Em 29 de Julho, queda dos Bourbons em França, subindo ao trono Luís Filipe de Orleães que se assume como roi des français e adopta a bandeira tricolor. Entre os novos dirigentes, Casimir Périer e Lafayette. O catolicismo deixa de ser religião de Estado. Abaixamento do censo, com o colégio eleitoral a passar de 90 000 para cerca de 200 000 pessoas. Há uma oposição tanto de legitimistas como de republicanos, então ditos radicais.

Independência belga – A Bélgica actual, essa entidade que, segundo o seu primeiro rei, Leopoldo I, não tem nacionalidade e atendendo ao carácter dos seus habitantes jamais a poderá ter, nasce também, a partir da revolta dos burgueses francófonos e católicos, ocorrida em Setembro de 1830, o que vai levar à saída imediata das tropas holandesas do território, à excepção de Antuérpia.

A bandeira azul e branca – Palmela e Guerreiro chegam à ilha Terceira (15 de Março). Começa a emitir-se o jornal Crónica da Terceira, redigido por Simão José da Luz Soriano. Luís Mouzinho de Albuquerque é nomeado secretário de Estado da regência para todas as repartições. Decreto da regência estabelece a bandeira azul e branca (18 de Outubro).

Pedristas alargam espaço territorial – Entretanto, os pedristas estendem o respectivo controlo com a conquista do Pico (21 de Abril), de S. Jorge (9 de Maio), do Faial (23 de Junho) da Graciosa (10 de Julho) e de S. Miguel (1 de Agosto).

Folha apostólica – Surge em Dezembro o periódico A Contra-Mina dirigido por Frei Fortunato de São Boaventura, que dura até 2 de Abril de 1832, emitindo sessenta números.