/span>
 || Governos || Grupos || Eleições || Regimes || Anuário || Biografias || Revoltas

  Anuário 1967

1967

 

Da visita de Paulo VI ao nascimento da LUAR

Hippies, morte de Che Guevara e transplante do coração  

Guerra dos Seis Dias 

Kennedy Round 

A desconstrução pós-moderna

(Ver Tradição e Revolução, vol. II)

Ver Cosmopolis

Liga de Unidade e Acção Revolucionária

Assalto ao Banco de Portugal

Prisão de dirigentes comunistas

 

  Remodelação em 22 de Setembro

 

 

Papa em Portugal: Paulo VI visita Fátima sem passar por Lisboa (13 de Maio), com Salazar a recebê-lo na base de Monte Real. Vários oposicionistas lançam um panfleto onde protestam contra a manipulação política feita pelo regime em torno da visita do papa. As cerimónias são transmitidas em directo pela televisão estatal, sendo particularmente marcante o encontro com a vidente Lúcia. O Papa proclama homens, sede homens!

Antifascismo assalta bancos – Uma brigada oposicionista, em 17 de Maio, liderada por Palma Inácioö , assalta a agência do Banco de Portugal na Figueira da Foz, desviando 29 mil contos. Tomam um pequeno avião no campo de aviação de Cernache e conseguem escapar. A LUAR (Liga de Unidade e Acção Revolucionária) é fundada em Paris, em 19 de Junho, sob a liderança do chefe operacional de tal assalto e mobilizando Emídio Guerreiro e José Augusto SEabra.

Comunistas: Vaga de prisões de dirigentes comunistas na margem Sul do Tejo (Maio) Agitação entre os bancários, por causa de um novo contrato colectivo (Agosto). Álvaro Cunhal publica em O Militante, de Novembro, um artigo ortodoxamente leninista, A Questão do Estado, Questão Central de cada Revolução, onde considera que a parte do aparelho de Estado que não for destruída no decurso do processo insurreccional deve ser destruída urgentemente, sem perda de tempo, logo após. Se isso não for feito, não só não poderá ser realizada uma política democrática, como a contra-revolução não tardará.

Remodelação: Arantes de Oliveira abandona o ministério das obras públicas (12 de Abril). Almeida Costa substitui Antunes Varela no Ministério da Justiça (24 de Setembro).

 

●Entretanto Kaúlza de Arriaga ö promove no Instituto de Altos Estudos Militares o I Curso de Estudos Estratégicos, para onde mobiliza adrianistas e marcelistas, todos glosando a versão brasileira de uma geopolítica do Estado de Segurança Nacional, onde, sob o disfarce do científico, se emite uma ideologia que vai integrar certas elites do regime, num espaço mental sul-americano, que confunde o anticomunismo com o seguidismo face à postura norte-americana (Dezembro).

●Grandes inundações em Lisboa (25 de Novembro). Mais de duzentos mortos. Vários estudantes, mobilizados para o apoio às vítimas, começam a publicar um boletim intitulado Solidariedade Estudantil.

A saga dos papéis da extrema-esquerda: Lançado o boletim O Proletário, órgão do Comité Marxista-Leninista Português, editado em Paris (Maio). Surge em Lovaina o primeiro número dos Cadernos Socialistas com Manuel Sertório e Manuel Lucena, (Julho). Emitem-se, em Paris, os Cadernos de Circunstância com Alfredo Margarido, Fernando Medeiros e Manuel Vilaverde Cabral (Novembro).

 

& Cunhal, Álvaro (A Revolução Portiuguesa,1975): 128; Rosas, Fernando/ Brito, A. Brandão de (Dicionário do Estado Novo, II), p. 545; Marques, Silva: 226, 231 ss.; Oliveira, César: 94; Sousa, Marcelo Rebelo de (1999): 177 ss.; Tomás, Américo (III): 205. No ano de 1967, quando concluímos o 5º ano do liceu, graças a um prémio nacional, conseguimos visitar Roma, para vermos o Papa Paulo VI. E assim dei a minha primeira volta pelo estrangeiro, para além de Espanha. No plano da minha formação, destaco que, graças ao estudo de Os Lusíadas me veio a paixão pela procura da língua portuguesa e perdi a tentação de seguir uma carreira militar, enveredando naturalmente pela voz que me chamava para a carreira jurídica.