|| Governos|| Grupos|| Eleições|| Regimes|| Anuário|| Classe Política

  Anuário de 1977

1977

PS quer ser o partido revolucionário institucionalizado e Portugal na CEE

Ecologismo, pacifismo, terrorismo e Estado-Espectáculo  

Regresso de Deng Xiao Ping ao poder  

  Sadat e Begin reúnem-se em Jerusalém  

  URSS negoceia directamente com a CEE  

  Morte de Elvis Presley

Europa, proibida ou decadente?

Tradição e Revolução, vol. II

Cosmopolis

Distúrbios da FLA em Ponta Delgada (20 de Janeiro)

PS, PSD e CDS aprovam voto pró-adesão na CEE (28 de Março)

PPD e CDS assinam acordo de cooperação parlamentar (1 de Junho)

PPD passa a PSD (1 de Novembro)

Pinheiro de Azevedo adere ao PDC (11 de Novembro)

Congresso dos GDUP (21 de Novembro)

Morte do duque de Bragança (24 de Dezembro)

Partidos Listas afectas à JSD vencem eleições académicas no Porto, Coimbra e Lisboa (28 de Fevereiro). Constituída a FEPU, Frente Eleitoral Povo Unido, com o PCP, o MDP e a FSP, tendo em vista as eleições autárquicas (30 de Setembro). VIII Congresso do PCP (11 de Novembro). Pinheiro de Azevedo adere ao PDC (11 de Novembro). Congresso dos GDUP, Grupos Dinamizadores da Unidade Popular, reúne-se na Amadora, visando a criação de uma frente popular aberta a todos os antifascistas revolucionários (21 de Novembro).

PPD passa a PSD. IV Congresso do PPD em Leiria (30, 31 de Outubro e 1 de Novembro) decide nova denominação do partido que passa a designar-se PSD (1 de Novembro). Listas afectas à JSD vencem eleições académicas no Porto, Coimbra e Lisboa (28 de Fevereiro).

A procura da Convergência Democrática. Reunião do PPD e do CDS, tendo em vista o estabelecimento de uma maioria estável. CDS havia proposto em 5 de Maio uma convergência democrática entre os partidos integrantes da maioria presidencial, mas o PS não entra nas conversações, acusando os outros de quererem marginalizar o PCP (25 de Maio). O PSD e o CDS assinam acordo de cooperação parlamentar (1 de Junho). Sá Carneiro demite-se de Presidente do PSD; propusera a eleição de um novo Presidente da República (7 de Novembro).

José Magalhães Godinho é eleito Provedor de Justiça pela Assembleia da República (10 de Novembro). Criado o Instituto António Sérgio (29 de Dezembro). Posse da Comissão Instaladora da Comissão da Condição Feminina (13 de Fevereiro).

Política externa ONU rejeita a integração de Timor-Leste na Indonésia (18 de Novembro).

Morte do Duque de Bragança, D. Duarte Nuno (24 de Dezembro). Funerais realizam-se para Vila Viçosa.

Economia Ministro das Finanças, Medina Carreira, em comunicação ao país apresenta um quadro negro para a economia portuguesa (7 de Janeiro). Encerra o jornal O Século bem como todas as publicações do grupo. O Secretário de Estado responsável pela decisão é o poeta Manuel Alegre (12 de Fevereiro). Governo fixa preço de um pacote de bens essenciais, o cabaz de compras, uma ideia do ministro António Barretoö, refinando o regime dos preços máximos (1 de Março).

Separatismo Distúrbios separatistas em Ponta Delgada, protestando contra o aumento do preço da gasolina (20 de Janeiro). Militantes da FLA içam bandeira da independência em Ponta Delgada, durante as festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres (15 de Maio).

Europa Portugal pede ingresso no Conselho da Europa (12 de Agosto). Mário Soares desloca-se às capitais dos Nove e à sede das instituições comunitárias. Através do Embaixador, Siqueira Freire, é formalizado o pedido de adesão às Comunidades Europeias. Nesse dia a Assembleia da República aprova voto de congratulação sobre tal opção, subscrito pelo PS, PSD e CDS (28 de Março). Conselho europeu aceita a solicitação e encarrega a Comissão de preparar parecer; declaração comum da Assembleia, do Conselho e da Comissão proclama que o respeito dos direitos fundamentais consagrados designadamente nas Constituições dos Estados Membros, assim como na Convenção Europeia sobre a defesa dos Direitos do Homem e das liberdades fundamentais (5 de Abril).