|| Governos || Grupos || Eleições || Regimes || Anuário || Biografias ||

  Eleições de 1890

 

33ª eleição geral

24ª eleição da 3ª vigência da Carta

21ª eleição da Regeneração

169 deputados

80 por círculos uninominais no continente

58 por círculos plurinominais no continente

14 por plurinominais nas ilhas

12 pelo Ultramar

6 por acumulação de votos

30 de Março de 1890[1]

Vitória dos governamentais regeneradores.

951 490 eleitores no Continente e Ilhas

4 660 095 habitantes em Portugal segundo o censo de 1890

Regeneradores

115 deputados

Progressistas

33 deputados

Republicanos

3 deputados

 

Lisboa

12 regeneradores

2 progressistas

3 republicanos (Elias Garcia, Latino Coelho e Manuel de Arriaga). Na lista republicana, entra Fernando Palha, o presidente da câmara municipal dissolvida por Lopo Vaz

Graves incidentes provocam dez mortos e cerca de 40 feridos.

·Governo regenerador de António Serpa de 14 de Janeiro a 14 de Outubro de 1890. Presidente acumula a pasta do reino.

Eleição dos pares (14 de Abril de 1890)

Em 11 de Abril de 1890 era posto à venda o Finis Patriae  de Guerra Junqueiro


 

[1] Lopes d’Oliveira, p. 84 e Pedro Tavares de Almeida, p. 242