|| Governos || Grupos || Eleições || Regimes || Anuário || Biografias ||

  Eleições de 1945

 

Eleições de 1945 (18 de Novembro)

 

Tendo em vista as eleições para a Assembleia Nacional de Novembro de 1945 e atendendo às circunstâncias da vitória dos aliados, eis que a oposição portuguesa arrancou com uma organização congregadora que levou à constituição do Movimento de Unidade Democrática em 8 de Outubro.

Depois de em 9 de Novembro o Supremo Tribunal Administrativo não dar provimento a recurso do mesmo movimento oposicionista quanto ao adiamento de eleições, deixaram de ser autorizadas sessões de propaganda da oposição e o próprio movimento, no dia 11, optou por desistir, recomendando a abstenção.

Salazar foi então criticado publicamente por várias personalidades da oposição. Barbosa de Magalhães falou na perturbação do seu espírito geralmente tão sereno. Cunha Leal disse que ele não quer nem sabe trabalhar senão quando nas ruas reina um pávido silêncio e ninguém discute os frutos do seu labor. E o caudal dos críticos foi engrossando, com monárquicos, como o professor Vieira de Almeida e católicos, como Francisco Veloso, um dos fundadores do Centro Católico.

As chamadas eleições decorrem no dia 18 de Novembro de 1945 e Salazar não se coibiu de considerar: não fazemos eleições por ser moda ... e as eleições são absolutamente livres, tão livres como na livre Inglaterra. A António Ferro chegou mesmo a declarar: continuo a considerar perigosa em Portugal aquela democracia que toma a forma de parlamentarismo partidário, demagógico, tumultuário, com batuque de carteiras e discursos de nove horas. O meu horror a essa espécie de democracia não mudou. Mas se à palavra se pretende dar um significado social de regime para bem do povo, temos o direito de reivindicar para nós, com mais direito que outros, a designação de democratas

 
59ª eleição geral
4ª eleição legislativa do Estado Novo

18 de Novembro de 1945
Eleição da Assembleia Nacional



120 deputados

Em 11 de Novembro, desistência do Movimento de Unidade Democrática.

Decreto nº 34 938, de 22 de Setembro de 1945.



·Revolta da Mealhada em 11 de Outubro de 1946
·Frustrada revolta da Abrilada, prevista para 10 de Abril de 1947



Isto é, o ex-deputado Salazar, se continuou a criticar o modelo de democracia da monarquia liberal e da I República, deu a entender não lhe repugnar o modelo do partido-sistema, conforme o fontismo ou o afonsismo, e não deixou de praticar o controlo caciqueiro e a tradicional chapelada.