Remodelação – Em 2 de Agosto: Costa Leite, ministro da presidência; Santos Costa sucede a Salazar na defesa (até 14 de Agosto de 1958); Trigo de Negreiros, no interior; Artur Águedo de Oliveiraö (n. 1894) nas finanças; Paulo Cunha nos estrangeiros; Sarmento Rodrigues nas colónias; Ulisses Aguiar Cortês (n. 1900) na economia, com Jorge Jardim como subsecretário de Estado; José Soares da Fonseca nas corporações. Recuo da ala marcelista e crescimento do grupo de Santos Costa. Entre os ministros considerados ligados a Marcelo, Trigo de Negreiros, Paulo Cunha e Sarmento Rodrigues.

Novos ministérios – Pelo Decreto nº 37909, de 1 de Agosto de 1950, criam-se, na Presidência do Conselho, os lugares de Ministro da Presidência e de Ministro da Defesa, surgindo também um Ministério das Corporações e da Previdência Social, além de se mudar a designação do Ministério da Guerra para Ministério do Exército. No novo ministério da defesa, integram-se o Secretariado-Geral da Defesa Nacional e o Chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas (CEMGFA), bem como um subsecretário de Estado da Aeronáutica, cargo que, entretanto, ainda não é preenchido. Surge também um Conselho Superior da Defesa Nacional.

 

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 31-03-2009